Formula Chopp

Estado inicia oferta de R$ 100 milhões em crédito para pequenos negócios em SP

  • Salvador Netto
  • Publicado em 8 de fevereiro de 2021 às 20:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Linha oferecida pelo Desenvolve SP para mitigar crise beneficia empreendimentos com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões

O governador João Doria confirmou nesta segunda-feira (8) o início da liberação de R$ 100 milhões via Desenvolve SP, com recursos próprios, em crédito para capital de giro destinado a micro e pequenos empreendimentos de qualquer região do estado.

O banco do Governo do Estado já está recebendo cadastros e fazendo a liberação dos empréstimos em condições especiais para apoio a pequenos negócios afetados pela pandemia.

“O objetivo do governo de São Paulo é reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia. E a oferta de capital de giro a juros baixos ajuda e contribui para que micro e pequenas empresas tenha condições de superar esse período difícil da economia brasileira”, afirmou Doria.

“Lembro que o Desenvolve SP já injetou, no ano passado, R$ 1,8 bilhão na economia de São Paulo para apoiar o micro e pequeno empreendedor. No total, foram 3.583 empresas beneficiadas”, acrescentou o governador.

A linha de crédito é totalmente digital, com solicitações 100% online no site www.desenvolvesp.com.br. As solicitações podem ser feitas por micro ou pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões.

A captação de capital de giro tem taxa mensal de 0,8% mais a Selic (taxa básica da economia brasileira) estipulada pelo Banco Central. O Desenvolve SP estendeu o prazo máximo de carência para 12 meses, com 60 parcelas mensais para quitação do empréstimo.

A oferta de crédito extra na economia estadual beneficia principalmente empreendimentos que não conseguem acesso a outras modalidades de financiamento devido às garantias exigidas no mercado bancário, como aval de terceiros ou bens para alienação.

O Desenvolve SP oferece duas opções: o Fundo Garantidor de Investimentos – FGI e o Fundo de Aval – FDA, criado pelo Governo de São Paulo, com recursos próprios, no início da pandemia.

O banco vai permitir que o empreendedor escolha entre o faturamento de 2019 e o de 2020 na negociação do empréstimo, o que dá mais flexibilidade ao serviço.


+ Economia