Muita gente come granola pensando que faz bem. Mas será que é verdade?

  • Roberto Pascoal
  • Publicado em 5 de junho de 2022 às 19:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Saiba o que a granola e seus ingredientes podem fazer no corpo humano se diariamente consumidos

Saiba o que a granola e seus ingredientes podem fazer no corpo humano se diariamente consumidos

Muita gente consome granola diariamente achando que os seus ingredientes por serem naturais fazem bem para a saúde.

Nutricionistas e especialistas em nutrição avaliando os ingredientes que compõem a granola chegaram a interessantes constatações.

E a conclusão é que a granola é uma ótima opção para quem está começando a mudar a alimentação e buscando uma vida mais saudável.

Até mesmo para quem é adepto de dieta equilibrada já deve ter visto várias receitas e opções de lanches com este mix de cereais.

Antes era mais comum consumi-la apenas no café da manhã de hotéis, hoje ela já se popularizou nas gôndolas dos supermercados, casas de cereais e na mesas daqueles que querem refeições mais nutritivas e balanceadas.

Então, este artigo vem para esclarecer as principais dúvidas sobre esse alimento. Confira a seguir porque ele pode e deve fazer parte do seu dia a dia. Vamos lá?

Do que é feita a granola?

granola é basicamente um mix de cereais (aveia, farelo de trigo, gérmen de trigo, floco de arroz e floco de milho), de frutas secas (banana passa e uva) e oleaginosas (amêndoas, castanhas e nozes). Por isso, ela pode ser considerada fonte prioritariamente de carboidratos, tendo a função principal de fornecer a energia necessária para o corpo, e de fibras.

É saudável comer granola?

Como a granola é composta principalmente por carboidratos provenientes de cereais integrais, sementes e grãos, ela apresenta menor índice glicêmico, desde que não seja adoçada com quantidades grandes de açúcar ou mel.

Assim, poderá favorecer o aumento gradual da glicemia no sangue, não ocasionando picos de glicemia no sangue, o que seria prejudicial para o nosso organismo. Isso, se comparada a outras fontes de carboidratos simples e refinados, como o açúcar – presente não só no açucareiro, mas em bebidas prontas e alimentos ultra e cereais não integrais.

Outro benefício importante da granola é a quantidade de fibras alimentares. As fibras ajudam na melhora do trânsito intestinal, ajudando a tratar sintomas como a constipação. Além disso, atuam na manutenção das bactérias boas que fazem parte da microbiota intestinal. Também contribuem com a sensação de saciedade, diminuindo a fome entre as refeições.

No mix de ingredientes que compõem a granola estão presentes minerais importantes inclusive, para o sistema imunológico, dentre eles o zinco. Ainda, minerais como o fósforo (auxilia na formação de ossos e dentes) e o selênio, com ação antioxidante e necessário para a função da glândula tireoide.

Granola ajuda a emagrecer?

Pode ser uma grande aliada no processo de emagrecimento, desde que você esteja fazendo uma alimentação voltada para esse objetivo. Isso porque é um alimento fonte de fibras, tem uma boa quantidade de gorduras boas e proteína também, o que vai contribuir com a saciedade e um intestino mais saudável.

Toda granola é saudável?

Não necessariamente. Por isso, é importante verificar a embalagem do produto e conferir os componentes nutricionais.

Se houver muito acréscimo de sal e açúcar, ela pode ser prejudicial ao funcionamento do organismo. Granola saudável é aquela rica em fibras e com pouca quantidade de açúcar.

Veja o vídeo a seguir e aprenda a fazer granola em casa:

Fonte: blog.liveup.com.br


+ Boa Forma