Prefeitura de Franca reativa Central de Habitação na cidade com posto da CDHU

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 13 de fevereiro de 2021 às 07:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Prefeitura de Franca pretende retomar as atividades da Central de Habitação com uma parceria com a CDHU – Regional de ribeirão Preto

Alexandre Ferreira vai reativar a Central de Habitação em FrancaAlexandre Ferreira vai reativar a Central de Habitação em Franca

 

O prefeito de Franca, Alexandre Ferreira, anunciou que vai reativar a Central de Habitação, criada em sua primeira gestão à frente da Prefeitura, que construiu e entregou 1.161 moradias populares para famílias carentes, nos Residenciais Bernardino Pucci, Copacabana, Rubi e Franca P3, no Prolongamento do Jardim Santa Bárbara.

O assunto foi discutido nesta semana, durante uma reunião entre o prefeito Alexandre Ferreira e o secretário de Infraestrutura, Nicola Rossano Costa, que receberam o gerente regional da CDHU / Ribeirão Preto, Adriano Quércia.

Durante o encontro, eles discutiram a retomada do atendimento aos mutuários da companhia, que era prestado, por meio da Prohab e depois, pela Central da Habitação, mas que, nos últimos anos, deixou de ser realizado.

A medida visa atender os mutuários da CDHU, em Franca, que ainda têm pendências com pagamentos, transferências de contrato e reintegração de posse.

Neste sentido, a Prefeitura pretende retomar a Central de Habitação e, numa parceria com a CDHU – Regional de Ribeirão Preto, que fará a cessão de um funcionário para que efetue os atendimentos necessários.

A Central vai contar ainda com uma assistente social e um agente municipal para os atendimentos.

Nicola Rossano Costa, secretário de Infraestrutura, informou que esta é uma determinação do prefeito, para que sejam buscados recursos junto aos Governos Federal e Estadual, para a construção de novas moradias populares em Franca.

“Vamos buscar recursos junto ao Governo Federal, por meio do Programa Casa Verde Amarela, e caso, esses empreendimentos forem passar pelo município, assim como ocorreram com o Programa “Minha Casa, Minha Vida”, será organizado todo o cadastramento e seleção das famílias, que estão à espera de uma casa própria”.

“Já para o Estado, estamos aguardando as deliberações dos programas de habitação para a apresentação de projetos”, explicou o secretário.