Formula Chopp

Números alarmantes: quase 3 mil pessoas suspeitas de terem Covid circulam em Franca

  • Cláudia Canelli
  • Publicado em 15 de março de 2021 às 12:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

A prevenção ainda é o melhor remédio para evitar a contaminação pelo coronavírus

Os números são oficiais: 3070 pessoas suspeitas de portarem o coronavírus estão esperando os resultados dos exames, segundo o boletim da Prefeitura de Franca.

Os resultados dos exames dos suspeitos tanto podem dar negativo como podem dar positivo.

São pessoas que estão em hospitais, com demonstração de sintomas graves, ou mesmo em casa apenas com alguns sinais de Covid, como falta de paladar, falta de ar ou febre.

Muitas pessoas, apesar de terem suspeita do vírus, continuam circulando pelas ruas da cidade, o que pode aumentar ainda mais a propagação do vírus.

Uma autoridade da saúde pública de Franca alertou que se apenas metade desses suspeitos confirmarem a contaminação o número é por demais assustador.

Mais do que isso, é alarmante, porque aumenta o potencial de alastrar a contaminação a níveis que a cidade não pode suportar.

A grande preocupação da saúde pública francana é a capacidade de atender as pessoas que chegam com suspeita ou com confirmação do coronavírus.

Se o número de casos continuar crescendo, tanto a rede pública como a particular de saúde não vai ter capacidade de receber os pacientes.

O temor é que aconteça como em outros municípios, até mesmo em capitais, em que os suspeitos são deixados em macas nos corredores.

Sem atendimento adequado, as vítimas do vírus ficam ainda mais vulneráveis.

É preciso lembrar que desde o início do coronavírus, Franca já registrou mais de 20 mil infectados, dos quais 387 morreram. Há pouco tempo não chegavam a 15 mil.

Com o crescimento das contaminações, a progressão de casos passa a ser exponencial, como disse há algum tempo o prefeito Alexandre Ferreira.

Enquanto não houver vacinas para todos e enquanto todos não forem vacinados a tragédia vai permanecer  sobre a cabeça dos francanos, numa espécie de loteria, na qual ninguém gostaria de ser contemplado.


+ Saúde