Formula Chopp

Projeto de Inclusão do Centro de Educação Integrada de Franca recebe premiação

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 19 de março de 2021 às 09:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Atendendo cerca de 200 pessoas, entre adolescentes e adultos, o CEI tem uma metodologia própria de ensino para pessoas com limitações intelectuais

Alunos do Centro de Educação Integrada de Franca

 

O CEI (Centro de Educação Integrada) mantido pela Prefeitura de Franca é um espaço de aprendizado vinculado à Secretaria de Educação, que atende mais de 200 alunos, adolescentes e adultos, com uma metodologia própria de ensino para pessoas com limitações intelectuais.

Integrado a um trabalho coletivo com a Justiça do Trabalho, Sicoob Credicocapec, a unidade acaba de ser premiada com o Selo Instituto Sicoob, através da Codifa (Cooperativa Social de Pessoas com Deficiência Intelectual, Familiares e Amigos) constituída com outros parceiros, que estão disponibilizando oportunidades de aprendizados para dezenas de estudantes.

A iniciativa, que tem a participação especial do Juizado Especial da Infância e Adolescência (JEIA) do TRT da 15ª Região, da Gerência Regional do Trabalho e instituições do Sistema S (Senac-Franca e Descoop-SP), tem obtido ótimo resultados e sido referência.

Lei de Aprendizagem

A educadora Sandra Cristina Pedigone, coordenadora do Centro de Educação Integrada, comentou que o Selo Sicoob é um reconhecimento que enche de orgulho a todos, as equipes linha de frente envolvidas, as instituições parceiras, empresas e em especial, os alunos que têm se superando a cada momento, aguardando por oportunidades.

Baseado na Lei de Aprendizagem, Sandra Pedigone sinaliza com boas novidades, em breve, novos projetos, avançando nessa integração e inclusão gradativas.

De acordo com a coordenadora do CEI, a ideia da cooperativa surgiu mediante um contato do Sicoob Credicocapec, avançando com a celebração dessa parceria que envolveu também, a Gerência Regional do Trabalho, Justiça do Trabalho TRT/15ª Região e Senac/Franca.

O Projeto Incubadora de Cooperativismo conta com 20 aprendizes, com deficiência intelectual, contratados pela Lei da Aprendizagem, por 6 empresas, entre elas, indústrias de calçados, supermercados, correspondente bancário e instituição de ensino particular.

As atividades práticas são realizadas no espaço do CEI e as teóricas no SENAC e, em determinados períodos, planejados nas empresas contratantes.

Atividades on-line no teletrabalho

No modelo de trabalho cooperativo, os alunos fabricam e comercializam produtos com papéis reciclado e Kraft, entre eles sacolas para presentes e aniversários infantis, caixa para presentes, portas retratos, blocos, cadernos e outros.

Esse trabalho segue com os alunos, por meio de teletrabalho, utilizando as plataformas digitais e aplicativos, como Google Meet, Zoom, Whatsapp e, também disponibilizando materiais para a confecção dos produtos nas residências, com o acompanhamento pelos professores coordenadores do projeto.


+ Educação