Formula Chopp

Quer deixar sua janela mais bonita? Aprenda como fazer uma floreira aqui!

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 29 de março de 2021 às 15:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Conhecida como uma das primeiras paredes vivas, as floreiras são as favoritas dos jardineiros há muito tempo

As floreiras são uma opção fácil e charmosa de manter um mini jardim em destaque

 

As floreiras oferecem aos jardineiros uma saída acessível para fazer o que mais gostam: experimentar.

Conhecida como uma das primeiras paredes vivas, as floreiras são as favoritas dos jardineiros há muito tempo.

Elas continuam a ser um elemento de paisagem popular hoje e muitas vezes representam jardins de frente em casas que se abrem para a calçada.

Embora haja muita liberdade criativa com o plantio, existe uma maneira certa de fazê-lo.

As floreiras mostram a ampla gama de possibilidades que alguns metros de solo podem oferecer, então use as dicas para fazer sua própria criação floral.

Como Fazer Uma Floreira

O primeiro passo é escolher a caixa e onde deseja pendurá-la.

Não subestime o quão pesada uma floreira pode ser – ela está cheia de solo e plantas e fica ainda mais pesada quando molhada.

É recomendável comprar uma caixa resistente feita de madeira como sequóia ou cedro em vez de pinho, que apodrece rapidamente. Depois, prenda a caixa com um suporte para floreira.

Sempre certifique-se de que a floreira tenha orifícios de drenagem. Para ajudar, faça uma camada de 5 cm de argila expandida ou pedra brita.

Em seguida, preencha a caixa até a metade com solo para envasamento e adicione suas plantas.

Certifique-se de que as plantas sejam colocadas a alguns centímetros de distância para dar espaço para crescer.

Se você deseja um impacto imediato, pode plantar mais perto, é claro, mas saiba que precisará podar suas plantas para evitar a superlotação.

Assim que as plantas estiverem no lugar, preencha as lacunas com mais solo e limpe levemente ao redor das plantas.

Como acontece com todas as plantações em vasos, escolha plantas com necessidades semelhantes de água e luz e espere regá-las com mais frequência do que as que estão no jardim. Regue bem sempre que o solo secar.

Escolhendo as plantas para a floreira

As melhores floreiras contêm uma mistura desses três tipos de plantas, que se destacam pela beleza, para segundo plano e para fazer volume.

Protagonistas

São aquelas que chamam a atenção e direcionam o resto do design.

– Íris africana: Flores exóticas no topo de folhas longas e pontiagudas.

– Alegria de Jardim: Perfumada e um ímã borboleta.

– Muda Alocasia: Grandes folhas verde-esmeralda dão um ar tropical.

– Cóleus: Maciças, folhas eretas; prefere sombra.

Coadjuvantes

Arrastando-se pela lateral do recipiente, essas plantas adicionam suavidade e um pouco de romance à sua floreira

– Pothos Neon: As folhas Chartreuse são como raios de sol.

– Petúnia Branca: Tem um crescimento rápido e adiciona um charme de casa de campo.

– Sedum rupestre Angelina: Essa suculenta ficará ótima em sua floreira.

– Gerânio Rosa: Elas florescem no verão.

Figurante

Não menos importantes que as demais, essas plantas vão cobrir os espaços vagos entres os dois grupos anteriores.

– Caládio: As folhas com centro branco parecem brilhantes e frescas.

– Planta Confete: Sua folhagem causa impacto em qualquer jardim ou vaso.

– Agastache: Flores lilás combinam com tudo.

– Maria sem-vergonha: Elas crescem muito rápido e vão cumprir bem o papel de preencher espaços vagos na sua floreira.

*Informações revista Casa