Preço da saca de café volta a subir em Franca e retorna ao preço de R$ 470

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Franca com saca cotada a R$ 470 – estável

Postado em: em Agronegócios

Os negócios com café seguem lentos nas praças de comercialização do Brasil com produtores ainda bastante atentos aos trabalhos de colheita. "Iniciada oficialmente neste mês de julho, a colheita segue em bom ritmo no Brasil, de acordo com informações do Cepea", disse em nota o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP).

O café tipo cereja descascado registrou maior valor de negociação em Franca (SP) com saca a R$ 490,00 – estável. A maior oscilação no dia dentre as praças ocorreu em Guaxupé (MG) com queda de 1,41% e saca a R$ 488,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Franca (SP) com saca cotada a R$ 470,00 – estável. A maior oscilação dentre as praças no dia ocorreu em Poços de Caldas com alta de 0,67% e saca a R$ 451,00.

O tipo 6 duro anotou maior valor de negociação em Araguari (MG) com saca a R$ 470,00 e alta de 1,08%. A maior oscilação no dia dentre as praças ocorreu em Patrocínio (MG) com alta de 2,30% e saca a R$ 445,00.

Na terça-feira (10), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 444,53 e queda de 0,68%.

» Clique e veja as cotações completas de café


Artigos Relacionados