Formula Chopp

Vereadores reafirmam a existência do fura fila e vão fiscalizar locais de vacinação

  • F. A. Barbosa
  • Publicado em 3 de maio de 2021 às 20:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Entre as falhas da vacinação, pode-se citar a classificação de profissionais da saúde com mais de 60 anos

Entre as falhas da vacinação, pode-se citar a classificação de profissionais da saúde com mais de 60 anos

A quarta reunião da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Coronavírus da Câmara Municipal de Franca, realizada na manhã de hoje, 03, foi marcada por novos planos e medidas contra a pandemia.

Quase todos os vereadores participantes da comissão estavam presentes: o presidente, Donizete da Farmácia (MDB); o vice-presidente, Carlinho Petrópolis Farmácia (PL); o relator, Daniel Bassi (PSDB); e os membros Marcelo Tidy (DEM), Gilson Pelizaro (PT) e Lurdinha Granzotte (PSL).

Também compareceram membros da imprensa, servidores municipais e o presidente da Udecif (União de Defesa da Cidadania de Franca), Sidney Elias.

Gilson abriu o encontro resumindo as constatações feitas pela sindicância da Prefeitura com relação ao caso dos “fura-filas”.

O parlamentar, que foi o escolhido entre os membros da frente para acompanhar as investigações, apontou diversas inconsistências (veja mais aqui: https://franca.sp.leg.br/pt-br/noticias/2021/04/frente-contra-covid-da-camara-ve-inconsistencias-em-vacinacao-e-pede-lista) e constatou a seriedade da situação.

“Que existem fura-filas, existem. Por isso, e pela Câmara ser um órgão fiscalizador, pedimos a lista completa das pessoas vacinadas”, afirmou. De acordo com Pelizaro, a relação pode ser entregue ainda hoje à comissão.

Entre as falhas da vacinação, pode-se citar a classificação de profissionais da saúde com mais de 60 anos como idosos; menores de idade tomando a vacina, o que não é recomendado pela bula do imunizante.

Também os servidores da educação com menos de 47 anos imunizados; e até mesmo pessoas vacinadas que não são nem idosas e nem profissionais da saúde ou educação.

Gilson ainda solicitou, via Requerimento, informações sobre a xepa (sobra de doses em frascos abertos, que precisam ser aplicadas em poucas horas antes de perderem a eficácia).

Ele quer saber a partir de quando tem sido adotado o protocolo correto de distribuição: as doses só podem ser aplicadas em idosos ou trabalhadores da saúde. Já durante a reunião, ele recomendou que a Prefeitura transformasse duas UBS (Unidades Básicas de Saúde) em centros de testagem de covid-19.

Outros parlamentares também apresentaram sugestões. Lurdinha Granzotte (PSL) solicitou mais atenção aos profissionais de saúde do Pronto-Socorro Municipal “Álvaro Azzuz”, inclusive com mais testagens entre eles. Marcelo Tidy (DEM) pleiteou mais materiais para testes no mesmo centro de saúde.

Já Daniel Bassi (PSDB) reivindicou a instalação de banheiros químicos nos locais de vacinação.

Donizete aproveitou para informar que os testes com as máscaras de mergulho “full face” foram realizados no último sábado, 1º, e que irá verificar quais foram os resultados (entenda o caso aqui: https://franca.sp.leg.br/pt-br/noticias/2021/04/frente-contra-covid-apoia-mascara-de-mergulho-para-evitar-intubacoes).

Ao final da audiência, os vereadores decidiram por unanimidade que irão realizar em breve visitas a diversos locais de vacinação, de modo a fiscalizar o andamento do processo.

Eles também deverão averiguar o “Álvaro Azzuz”, hospitais e laboratórios. Donizete comemorou os bons resultados da frente.

“Foi mais uma reunião muito proveitosa. A frente está me surpreendendo positivamente, a cada dia surge uma sugestão importante. A pandemia é um problema sério que precisamos tentar resolver ou ao menos amenizar”.

Com informações da Comunicação Institucional Câmara


+ Política