Formula Chopp

Sistema de evaporação de chorume com biogás será implantado no Aterro

  • Joao Batista Freitas
  • Publicado em 14 de setembro de 2020 às 23:02
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 21:13
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Sistema possibilitará redução de custos de transporte e da carga orgânica na ETE

O objetivo do projeto é utilizar mecanismos de captura do biogás gerados pelo Aterro e utilizar esse gás in natura, para gerar aquecimento e elevar a temperatura do chorume

A Emdef (Empresa para o Desenvolvimento de Franca), que faz a gestão do Aterro Sanitário, está adiantado a implantação de um Sistema de Evaporação de Chorume com Biogás no Aterro Sanitário. 

É chamada secagem desse material, que ao final em estado sólido será juntado aos demais resíduos e depositado nas células sem comprometimento ambiental. 

O objetivo do projeto é utilizar mecanismos de captura do biogás gerados pelo Aterro e utilizar esse gás in natura, para gerar aquecimento e elevar a temperatura do chorume até o seu ponto de ebulição, retirando assim, a água na forma de vapor, deixando a parte sólida do chorume depositado nos tanques de evaporação. 

Essa parte sólida será retirada periodicamente e disposta novamente na frente de serviço como resíduo sólido.

Com isso, obtém-se redução de custos com tratamento na ETE, redução de custos de transporte com caminhões tanque, alívio na carga orgânica inserida no sistema de tratamento de esgoto aumentando a sua eficiência e melhor controle sobre a geração e acúmulo do chorume dentro do Aterro Sanitário. 

O volume de chorume gera atualmente um gasto anual na ordem de R$ 766,7 mil para que seja devidamente transportado e tratado na Estação da Sabesp, portanto terá uma grande vantagem econômica.

O projeto está em processo de licitação para compra dos equipamentos.