Formula Chopp

Acordos de bastidores ditam ritmo na escolha das comissões do Senado Federal

  • Roberto Pascoal
  • Publicado em 24 de fevereiro de 2021 às 21:15
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Acordos de bastidores ditam ritmo na escolha das comissões do Senado Federal

Até ex-presidente Collor descolou um “lugar ao sol”: presidirá a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo

O Senado Federal está fechando a composição das comissões permanentes, que analisam projetos e têm o poder de dar andamento ou segurar proposituras. O presidente da mais importante delas, a CCJ, será o ex-presidente da Casa, Davi Alcolumbre. Das 13 comissões permanentes do Senado, dez já tinham sido instaladas desde o início da semana e até a tarde de ontem.

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) escolheu a senadora Kátia Abreu (PP-TO) como presidente, mas a escolha do vice-presidente foi adiada.

O novo presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) é o senador Otto Alencar (PSD-BA). O vice é o senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO). A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) será comandada pelo senador Humberto Costa (PT-PE), tendo como vice o senador Fabiano Contarato (Rede-ES).

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) elegeu o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) como presidente e a senadora Zenaide Maia (Pros-RN) como vice-presidente.

A Comissão de Transparência, Fiscalização e Controle (CTFC) escolheu o senador Reguffe (Podemos-DF) como presidente. Para a vice-presidência, foi escolhido o senador Marcos do Val (Podemos-ES).

Polêmicos

Os senadores Fernando Collor (Pros-AL) e Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foram eleitos, respectivamente, presidente e vice da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). Por aclamação, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) foi eleito presidente da Comissão de Agricultura e o senador Jaques Wagner (PT-BA) foi eleito presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA).


+ Política