Formula Chopp

Segunda viveremos o solstício. Conheça esse fenômeno que só ocorre uma vez no ano

  • Marcia Souza
  • Publicado em 18 de junho de 2021 às 12:00
  • Modificado em 18 de junho de 2021 às 12:22
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

O solstício marca o final do outono, a chegada do inverno e também a noite mais longa do ano, com o consequente dia mais curto

Evento marca a chegada do inverno e também a noite mais longa do ano, mas o nascer do Sol geralmente é um espetáculo

Você tem notado que, com o avançar do outono, os dias escurecem cada vez mais cedo?

Às horas da noite parece ser bem mais tarde, diferentemente da percepção durante o verão, quando no mesmo horário ainda parece ser dia.

Isto acontece devido à inclinação do Terra, que é de 23º 27, e sua rotação somadas ao movimento de translação do nosso planeta (trajeto em torno do Sol).

Esta inclinação faz com que a metade de baixo do globo, ou seja, o hemisfério sul (onde estamos), fique menos iluminado e aquecido durante 6 meses por ano, por isso o anoitecer mais cedo e temperatura mais fria.

Metade do ano

Isso ao mesmo tempo que no hemisfério norte acontece o inverso, justamente por conta das mesmíssimas características elas se invertem a cada metade do ano.

Por isso que a temporada de férias escolares nos Estados Unidos (hemisfério norte) ocorre em junho e julho, quando para eles é verão, e as do Brasil ocorrem no final do ano, quando é verão para nós e inverno para eles – Já notou a neve e bonecos durante o Natal?

O solstício de inverno é justamente o extremo deste período e tem por característica máxima o menor dia (em horas) do ano, e consequentemente a maior noite, e marca a início da estação neste 21 de junho.

Com a entrada do outono em 20 de março, após o seu equinócio (dia e noite com a mesma duração), o hemisfério sul caminha gradativo para noites que surgem mais cedo e duram mais tempo até que chegue no solstício de inverno.

Clímax

Após esta posição, o processo se reverte, noites vão diminuindo e cedem o tempo para o dia, até o outro clímax do solstício de verão.

Nesta época do ano, as atividades ao ar livre ficam um pouco comprometidas no que tange o tempo com luz do dia. Amanhece mais tarde e escurece mais cedo.

A boa notícia é que, após este solstício, o dia começa a ficar maior e quando a primavera chegar, teremos mais tempo para nos divertir e nos aventurar pela natureza.


+ Astronomia