​Pedregulhense repete feito de Quércia e pode ser novo prefeito de Campinas

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 24 de novembro de 2020 às 20:46
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 09:26
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Dário Saadi disputa a eleição pelo Republicanos e tem o apoio do atual prefeito, Jonas Donizete (PSB)

Natural de Pedregulho, onde nasceu em março de 1963 e hoje com 56 anos, o médico urologista Dário Jorge Giolo Saadi, de tradicional família naquele município e de Franca, está repetindo a trajetória política do ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia (falecido em dezembro de 2010, aos 72 anos) e pode ser eleito domingo próximo, 29, prefeito de Campinas.

Vereador por 4 legislaturas, uma vez presidente da Câmara e ultimamente Secretário Municipal de Esportes e uma carreira brilhante, Dário Saadi venceu o primeiro turno por diferença de 5% em relação ao segundo colocado, mas de acordo com pesquisa recente, do último dia 19, abriu o segundo turno ampliando a vantagem com 43,1% contra 30,05% do deputado estadual Ralf Zimbaldi.

Dário Saadi disputa a eleição pelo Republicanos e tem o apoio do atual prefeito, Jonas Donizete (PSB). Médico, gestor na área da saúde, ex-vereador e Secretário de Esportes e Lazer de Campinas, entre 2015 a 2020, Saadi representa a coligação “Prontos Pra Campinas”, que inclui os partidos Republicanos, PSL, PSB, DEM, MDB.

Nascido em Pedregulho, no dia 30 de maio de 1963, Dário é campineiro de coração. Mora na cidade que escolheu para viver desde 1982, quando ingressou no curso de Medicina na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Considerado um dos médicos urologistas mais respeitados de Campinas, Dário teve destaque tanto no atendimento público, trabalhando no Sistema Único de Saúde (SUS), quanto na rede privada.

Até hoje, Dário continua atendendo os campineiros, nunca parou de trabalhar nos seus 30 anos de experiência na área da saúde.

Dário Saadi também foi presidente do Hospital Municipal Doutor Mário Gatti, mandato 1993 a 1994.

Quem nomeou o Dário foi o ex-prefeito José Roberto Magalhães Teixeira, conhecido como ‘Grama’, já falecido, após o então jovem médico Dário encabeçar um movimento por melhores condições de trabalho na rede pública.

Sua gestão foi marcada por ações inovadoras, como o pedido de credenciamento do serviço de residência médica do hospital junto ao Ministério da Educação. Hoje, as vagas para médico-residente no Mário Gatti são uma das mais prestigiadas do país.

Dentro do Hospital Mário Gatti, instituiu a unidade de internação para pacientes de HIV-Aids, numa época em que a doença contaminava as pessoas no mundo todo de forma rápida.

Na área da saúde infantil, implantou o serviço de cirurgia pediátrica, que hoje é referência não só para Campinas como para toda a região. Diante da bem-sucedida gestão no Mário Gatti, o caminho para a política abriu-se naturalmente.

Dário ingressou na Câmara de Campinas como vereador suplente, em 1995. Na eleição seguinte, conquistou a vaga efetiva, sendo eleito sucessivamente por mais três mandatos, totalizando 18 anos de vereança.

Dário aprovou diversos projetos importantes no legislativo, como o da lei que criou o Índice de Qualidade da Saúde, que estabeleceu quatro grupos de indicadores de qualidade para a saúde pública em Campinas, sendo:

  • – Análise da receita própria aplicada em saúde pelo município;
  • – Dados referentes à mortalidade infantil, maternal e expectativa de vida;
  • – Atenção básica, ações preventivas e cobertura vacinal;
  • – O atendimento hospitalar, consultas com especialidades e exames de alta complexidade.

Os dados referentes à mortalidade infantil, maternal e da expectativa de vida ajudam gestores da saúde a ter informações importantes sobre a mortalidade neonatal e pós-natal e a expectativa de vida da mulher, que contribuem para diminuir a mortalidade infantil em Campinas.

Em 2019, Campinas fechou com a maior queda na taxa da mortalidade na história da cidade. A lei criada por Dário completou 10 anos em janeiro de 2020.

Em 2020, a mortalidade continua em queda. Como vereador, também criou a lei que proibiu o fumo em qualquer ambiente fechado, como shoppings centers, bares e restaurantes e propôs que a Justiça obrigasse as indústrias do tabaco a ressarcir os gastos com pacientes com doenças decorrentes do cigarro.

Em 2010, Dário criou por meio de uma lei o Programa Municipal de Fitoterapia na Rede Pública de Saúde em Campinas. Este tipo de tratamento, por exemplo, ajuda no combate a dor de cabeça crônica.

Também como vereador criou o Índice de Desenvolvimento Ambiental, que estabeleceu 39 indicadores para medir e preservar áreas verdes, poluição no ar e outros fatores.

E Campinas avançou nesta área, obtendo liderança na gestão ambiental entre as cidades com mais de 500 mil habitantes.

Recentemente, Campinas foi reconhecida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) como a única metrópole não capital do país.

A cidade também reúne índices ambientais de elevado padrão, como 92% do esgoto tratado e hoje soma 80 metros quadrados de área verde por habitante, bem acima dos 12 m² preconizados pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Em 2015, Dário aceitou um novo desafio ao assumir a gestão da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de Campinas.

Na época, a cidade contava com cerca de 100 eventos esportivos promovidos pela Prefeitura. Ao deixar a secretaria, em abril deste ano, Dário encerrou a sua gestão com mais de 500 eventos esportivos realizados em Campinas.

Dário criou a primeira Maratona de Campinas, que colocou a cidade no circuito nacional no esporte. Também criou o Primeiro GP de Ciclismo de Campinas e realizou a Virada Esportiva da cidade, que mobilizou 100 mil pessoas na última edição.

Mais que eventos, a gestão de Dário na Secretaria de Esportes foi marcada pela ampliação do acesso a equipamentos públicos, como quadras, piscinas, praças e campos.

Entre revitalizações e novas áreas, foram entregues cerca de 8 mil m² quadrados à população, como por exemplo o Centro de Treinamento de Lutas Marciais do Taquaral, a Academia de Ginástica, Dança e Lutas na antiga sede do Clube Concórdia e a revitalização do Centro Esportivo dos Trabalhadores, na Vila Castelo Branco.

Tanto em eventos como na entrega de novos equipamentos, Dário articulou parcerias entre a Secretaria de Esportes, empresas e instituições, elevando a qualidade e diversidade de serviços oferecidos à população

Foi o caso do Ambulatório de Osteopatia no Esporte, inaugurado em 2017 no Centro de Vivência do Idoso (CVI) em parceria com a Escuela de Osteopatía de Madrid.

Com foco no atendimento a atletas vinculados à Secretaria Municipal de Esportes, mas também à população em geral, o ambulatório oferece tratamento fisioterápico gratuito para lesões originadas na atividade esportiva. A capacidade é de até 10 mil atendimentos/ano.

Dário é pai de dois filhos, médico, gestor na área da saúde, vereador que aprovou projetos importantes para a cidade e agora na reta final para suceder Jonas Donizete na Prefeitura de Campinas a partir de janeiro.

Semelhança com trajetória de Quércia

Dário Saadi deixou Pedregulho para estudar medicina em Campinas, onde chegou com 38 anos e ali se radicou, constituindo família e laços com a cidade.

O filho mais ilustre de Pedregulho, Orestes Quércia, também migrou para aquela metrópole com o sonho de fazer jornalismo, para o qual se formou, elegendo-se vereador em 1963, depois em 67, deputado estadual, mais tarde, em 69 prefeito da cidade, que governou até 73, quando saiu e foi eleito senador em 1974,na grande virada do MDB, que também levaria de Franca os então deputados Airton Sandoval (Federal) e Milton Baldochi (Estadual).

Quércia seria vice-governador de Franco Montoro e depois governador, sendo sucedido por Luiz Fleury Filho. Faleceu em meio a campanha ao senador, em 2010.

Tal como o ex-governador, depois da vereança por 4 mandatos, Secretário Municipal por um mandato, Dário Saadi vai para o ‘terceiro round’ de sua carreira política e, se vencer domingo, a história de um pedregulhense brilhando em Campinas e no Estado pode estar apenas começando.