Formula Chopp

Páscoa: lojistas de Franca apostam em vendas on-line para garantir faturamento

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 29 de março de 2021 às 09:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

A data gera expectativas positivas para o comércio, embora as lojas estarão fechadas até o dia 11 de abril, por conta da fase emergencial do Plano São Paulo

Em Franca, lojistas estão apostando nas vendas on-line para a Páscoa

 

Lojistas de Franca apostam em vendas on-line de chocolates para movimentar o faturamento Páscoa, que acontecerá em 4 de abril.

A data gera expectativas positivas para o comércio, embora as lojas estarão fechadas até o dia 11 de abril, por conta da fase emergencial do Plano São Paulo, prorrogada pelo governo paulista para conter a Covid-19.

Na loja da Cristina Andrade, apesar de as portas estarem fechadas, a rotina de trabalho interno não foi alterada e a energia positiva da equipe, que segundo ela está motivada para a data, auxilia no crescimento do faturamento.

“A gente trabalha como se a loja estivesse em funcionamento normal e isso traz o acalento que tanto precisamos neste momento”.

“O momento em que estamos vivendo é difícil para o varejo. A Páscoa, que é um momento de renovação e esperança, a gente fica feliz em poder atender os clientes. Essa energia é fundamental nesse momento”, conta.

Para a empresária Elaine Ferreira, os lojistas aprenderam o novo jeito de se relacionar com os clientes diante do fechamento das lojas na pandemia.

Ela afirma que já conseguiu registrar 50% de aumento nas vendas para esse ano em relação a 2020 e espera chegar a 80% até o dia da Páscoa.

“Como a Páscoa é o nosso pico de crescimento no ano, é um momento que a gente tem que trabalhar bastante e crescer para sairmos fortes dessa situação”, diz.

Shopping ajuda

As lojas de Cristina e Elaine ficam no Franca Shopping, que fez mudanças na estrutura para poder anteder a demanda dos lojistas diante do decreto da Prefeitura de Franca. Segundo o decreto, somente o delivery está liberado até o dia 30 de março.

Marília Visconde, coordenadora de marketing do shopping, cartilhas de aperfeiçoamento e treinos foram disponibilizadas para que as vendas acontecessem com mais facilidade.

“Muitos lojistas tinham dificuldades, então houve um esforço para a capacitação das equipes, porque agora é o único formato que o lojista consegue fazer o atendimento dos seus clientes”, explica.

Segundo ela, os empresários estão mais preparados para atender o público em meio às restrições.

“A expectativa é muito boa, porque diferente do ano passado, agora os lojistas estão mais preparados com as ferramentas necessárias para esse atendimento on-line. Eu acho que já aprendemos com o desafio no ano passado'”, afirma.

Medidas restritivas

A Prefeitura de Franca estabeleceu medidas mais rígidas para conter a transmissão do coronavírus, que devem durar até o dia 30 de março, embora a fase emergencial do Plano São Paulo tenha sido prorrogada até dia 11 de abril, o prefeito Alexandre Ferreira ainda não informou se a cidade seguirá o decreto estadual.

As medidas incluem a abertura de mercados durante 24 horas para evitar aglomerações e liberação somente de delivery para o comércio e shoppings.

No transporte público, ônibus podem circular, mas com redução de horários, reforço nos momentos de pico e atendimento preferencial a trabalhadores das atividades permitidas.

*Informações G1


+ Economia