Formula Chopp

Contaminado em Franca, dono do restaurante Ponto Chic morre de Covid-19 em SP

  • Joao Batista Freitas
  • Publicado em 3 de março de 2021 às 20:30
  • Modificado em 3 de março de 2021 às 20:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Restaurante tradicional é famoso pela criação do sanduíche bauru. Empresário esteve em Franca e acabou sendo contaminado pelo novo coronavírus

José Carlos Alves de Souza, de 71 anos, dono do tradicional restaurante Ponto Chic morreu no domingo (28) após contrair Covid-19 Foto: Arquivo pessoal

O empresário José Carlos Alves de Souza, de 71 anos, dono do tradicional restaurante Ponto Chic morreu no último domingo (28) após contrair Covid-19.

Segundo informações do portal G1, ele se contaminou em Franca ao viajar para a cidade no início de janeiro. Seu pai estava contaminado na época e estava em um sítio no município.

José Carlos estava internado havia 18 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade Pompeia do Hospital São Camilo, na Zona Oeste de São Paulo.

José Carlos estava no restaurante desde 1978, quando ele e o pai compraram a marca. Ele deixa mulher, dois filhos e quatro netos.

De acordo com familiares, ele foi contaminado pelo vírus no fim de janeiro, em uma viagem a Franca, onde esteve por alguns dias no sítio da família.

Na ocasião, José Carlos soube que o pai, Antonio Alves de Souza, de 90 anos, que fazia o isolamento na cidade, havia testado positivo para a doença e começou a apresentar os primeiros sintomas.

Em seguida, os dois foram para São Paulo e ele foi acompanhante do pai durante o tempo em que ele permaneceu internado no hospital, no início de fevereiro.

Antonio se recuperou após uma semana e continua o tratamento em casa. José Carlos foi internado logo depois da alta do pai.

A Associação Nacional dos Restaurantes (ANR) lamentou o ocorrido e desejou sentimentos aos familiares em uma publicação nas redes sociais da entidade.

Descumprimento da quarentena

No fim do ano passado, no dia 30 de dezembro, Rodrigo Alves, filho do empresário, decidiu abrir o restaurante ao público e descumpriu as regras impostas pelo governo do estado que determinou o fechamento dos serviços não essenciais para conter o avanço do novo coronavírus.

Ele representa a terceira geração da família no comando do Ponto Chic.

Na ocasião, Rodrigo Alves postou em suas redes sociais que abriu o restaurante pela “Dignidade, pela Vida, pelos Empregos” após desrespeitar o protocolo.

“Foi um ato isolado, de indignação e desespero. Nosso setor vive a pior crise de sua história, com pouco apoio das autoridades, sejam elas municipais, estaduais ou federais. Nós respeitamos todos os protocolos contra a Covid-19 e seguimos respeitando em nossas lojas mantendo todos nossos clientes e colaboradores seguros. Definitivamente, restaurantes que cumprem as normas sanitários não são pontos de contágio”, afirmou Rodrigo Alves, em nota.

Ponto Chic

O restaurante, que ganhou fama com a criação do sanduíche bauru, possui quatro lojas em São Paulo, no Largo do Paissandu e Paraíso (Centro), Perdizes (Zona Oeste) e no Brooklin (Zona Sul).

O lanche é feito com pão francês, fatias de rosbife, tomates em rodelas, pepino em conserva e uma mistura de quatro tipos de queijos fundidos.

Inaugurado em 1922, o Ponto Chic era reduto de artistas, intelectuais e modernistas.