Nos rodeios, nas corridas hípicas e nas ondas do rádio: o sucesso de “Alex Cowboy”

  • Teo Barbosa
  • Publicado em 25 de maio de 2022 às 08:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

O locutor Alex Cowboy é um apaixonado pelos microfones e sua ascensão tem sido destaque no meio radiofônico regional

Depois de trabalhar em Nuporanga, Orlândia e São Joaquim da Barra, Alex Cowboy agora faz sucesso na emissora Estúdio 1 FM, de Franca

De família humilde e natural de Franca, o locutor de rádio Alex Cowboy (Alex Fernando Pereira de Faria) tem despertado a atenção de seus ouvintes e atraído muitos fãs, principalmente em rodeios, onde também tem grande atuação.

O locutor é um apaixonado pelos microfones e sua ascensão tem sido destaque no meio radiofônico regional.

Além de estar presente em diversos eventos de rodeio, Alex Cowboy é uma das atrações nas corridas hípicas de Franca e Região, cujo público é surpreendente nos diversos campos do gênero.

Casado com Priscila, o casal possui dois filhos: Maria Fernanda e Carlos Neto.

Alex Fernando, conhecido como Cowboy, conta sobre sua caminhada com o microfone.

Jornal da Franca– Quem é o Cowboy? Conta um pouco de você.

Cowboy – Sou natural de Franca, mais morei toda minha vida em São José da Bela Vista, venho de família simples, meus pais já são falecidos e tenho quatro irmãos, sou o do meio, entre duas mulheres e dois homens.

Jornal da Franca De onde vem a história no Rádio?

Cowboy – Há um tempo atrás coloquei na cabeça que queria ser locutor. Comecei em 1999, em bailes, apresentando palcos e shows, logo veio a oportunidade de fazer rodeios, onde fiquei por mais de 10 anos. Foi quando veio o convite para trabalhar em rádio.

Jornal da Franca – Como foi o começo?

Cowboy – Eu estava no rodeio, o que já traz certa facilidade com o microfone e em comunicar com o povo. Fui convidado para entrar para o rádio e fui me aprofundando no assunto com cursos. Curioso, fui procurando aprender tudo, não só na locução, mas também na operação e outros. O rádio não para, é uma evolução incrível.

Jornal da Franca – E sua trajetória, como foi até o momento?

 Cowboy – Comecei no rádio comunitário, passei por Nuporanga e logo fui trabalhar em Orlândia, onde fiquei um tempo. Depois passei por outras emissoras até chegar em São Joaquim da Barra e depois Franca, onde estou até o momento, sempre fazendo um rádio alegre, indo em frente.

Jornal da Franca – E como veio o convite para o Sistema Hertz, precisamente Estúdio 1 FM, a sertaneja?

Cowboy – Fazia o horário da tarde em São Joaquim da Barra, sempre alegre e atendendo bem a todos. Acredito que isso chamava a atenção dos diretores de emissoras de rádio. Na mesma época tive convite para trabalhar em Uberaba e Franca. Aceitei vir para Franca, pois ficaria próximo de casa.

Jornal da Franca – Quais os planos futuros e por que você é tão solicitado nas Corridas Hípicas?

Cowboy – Sobre os planos futuros, é continuar cada dia mais fazendo meu trabalho com dedicação, como sempre fiz. Estou muito bem na empresa, por sinal uma empresa boa de trabalhar e onde aprendo todos os dias. Com 3 meses que estava aqui em Franca recebi uma oferta de trabalho de uma grande emissora de Ribeirão Preto. Mas estou bem aqui. O futuro a Deus pertence.  Sobre as corridas, já acompanhava e tenho muitos amigos envolvidos no esporte que é muito forte em nossa região. Só tenho que agradecer a todos.

Jornal da Franca – De onde surgiu o apelido Cowboy do Rádio?

Cowboy – Sempre usei Alex Fernando, que é meu nome de batismo. O “Cowboy” surgiu em uma brincadeira em uma emissora no passado. Sempre fui bem sertanejo, de usar botina, chapéu e outros. Quando chegava para trabalhar os companheiros começaram a falar, “o Cowboy chegou”, e pegou, agora é difícil me chamarem pelo nome.