MC Livinho é condenado pela justiça a pagar R$ 25 mil após chutar e socar próprio fã

  • Entre linhas
  • Publicado em 15 de fevereiro de 2019 às 12:49
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 19:23
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Agressão aconteceu em 27 de fevereiro de 2017, após um show em Santa Rita do Sapucaí (MG)

Um dos funkeiros mais badalados da atualidade, MC Livinho, se meteu em uma grande confusão. O cantor, dono do hit “Hoje Eu Vou Parar na Gaiola”, foi acusado de danos morais a Thomas Freitas Diniz. Segundo o jornal Extra, ele foi condenado, nessa quarta-feira (13/2), a pagar R$ 25 mil de indenização a Thomas por conta de uma agressão física que aconteceu em fevereiro de 2017.

O cantor e seus seguranças foram acusados de darem socos e pontapés no rapaz em 27 de fevereiro de 2017, após um show na cidade de Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais. O autor da ação ainda relatou em depoimento que a apresentação de Livinho teve três horas de atraso. Terminada a atração, Diniz teria encontrado o cantor e os seguranças no local e reclamado do atraso. A agressão aconteceu logo em seguida.

“A sentença judicial traz justiça ao ocorrido, pois agressões físicas não podem passar impunes, ainda mais quando praticadas por artistas contra seus fãs”, diz Fábio Trubilhano, advogado da suposta vítima. Conforme sentença assinada pelo juiz André Luiz da Silva da Cunha, MC Livinho arcará integralmente com as custas e despesas processuais, além dos honorários dos advogados. Ainda cabe recurso. A assessoria do funkeiro ainda não se manifestou a imprensa sobre o assunto.