Gaeco reverte quase R$ 1 milhão a programas de proteção a vítimas

  • Joaquim Felix
  • Publicado em 5 de dezembro de 2020 às 11:54
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 10:31
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Ministério Público auxilia entidades com recursos apreendidos durante operação Monte Cristo

O MPSP investiga diversas organizações criminosas voltadas para a prática desses e de outros delitos

Atendendo a uma solicitação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a Justiça de São José dos Campos destinou R$ 310.243,18 para o Projeto Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi) de Pindamonhangaba, bem como o valor de R$ 572.446,90 a projeto desenvolvido pela Plan Internacional Brasil, que desenvolverá a capacitação de profissionais para o enfrentamento aos crimes de abusos sexuais contra crianças, adolescentes e pessoas vulneráveis na região do Vale do Paraíba.

Os recursos são provenientes da Operação Monte Cristo, por meio da qual o Gaeco, a Secretaria de Estado da Fazenda e do Planejamento de São Paulo, a Superintendência da Receita Federal e a Procuradoria-Geral do Estado, com apoio da Polícia Civil e da Polícia Militar, combatem um esquema de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. 

O MPSP investiga diversas organizações criminosas voltadas para a prática desses e de outros delitos. Estima-se que as fraudes tenham causado um prejuízo ao erário, nos últimos seis anos, de aproximadamente R$ 10 bilhões.

A iniciativa insere-se na política criminal do Ministério Pùblico, que prioriza a recuperação dos ativos obtidos com os crimes e o fortalecimento da proteção às vítimas. 

O Gaeco já havia destinado quase de R$ 3 milhões, também provenientes de recursos recuperados no âmbito da Monte Cristo, e suplementos alimentares para instituições de ensino e Hospital do Câncer.

O MPSP, por intermédio da Promotoria de Pindamonhangaba e do Gaeco, tinha participado dos entendimentos entre a prefeitura e a Secretaria de Estado da Justiça para viabilizar a implementação do Cravi na cidade.