Facebook ‘declara guerra’ contra desinformação em grupos da rede social

  • Salvador Netto
  • Publicado em 9 de novembro de 2020 às 18:51
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 07:53
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Nova medida pretende que os administradores e moderadores de grupos tenham presença mais ativa

As eleições presidenciais americanas foram uma verdadeira ‘prova de fogo’ para o Facebook, que cumpriu o objetivo de tentar mitigar a disseminação de notícias falsas e desinformação durante este período. Porém, parece que o Facebook não pretende parar agora.

A gigante tecnológica teria confirmado ao The Washington Post que colocará os grupos políticos e sociais da plataforma em ‘liberdade condicional’ se violarem repetidamente os standards de comunidade da rede social. 

A acontecer, os administradores e moderadores desses grupos terão de aprovar individualmente cada publicação compartilhada no grupo durante um período de 60 dias.

O Facebook não adiantou quantos grupos poderão ser alvo desta medida mas, dado que é nos grupos que se costuma verificar o compartilhamento de publicações falsas, é claro que poderá ser eficaz. A empresa indicou que não haverá qualquer hipótese de os administradores conseguirem recorrer desta decisão.