Especialista alerta para complicações da pneumonia em idosos

  • Salvador Netto
  • Publicado em 16 de dezembro de 2020 às 18:51
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 11:51
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Pessoas acima de 65 anos correm risco de ter a doença agravada, podendo levar a morte

A pneumonia é uma doença infecciosa aguda, que acomete os pulmões e vias aéreas de pessoas em qualquer idade. 

Provocada por vírus, bactérias, fungos ou inalação de produtos tóxicos, os idosos, pessoas acima dos 60 anos, quando acometidos, estão mais suscetíveis a apresentar um quadro mais grave.

“Por conta de sua maior fragilidade, principalmente baixa imunidade e ficarem grande parte do tempo acamados, os idosos devem ter uma atenção especial quando identificada a pneumonia”, aponta o coordenador médico das UTIs do Hospital Brasília, Rodrigo Biondi.

De acordo com o médico, ao mínimo sinal de febre, alteração na respiração e na frequência cardíaca, ou até mesmo um quadro de sonolência elevada, deve ser motivo de alerta. 

Ele explica que, a julgar pela gravidade, algumas pessoas precisam ser internadas, sendo que algumas podem morrer em decorrência de complicações da doença, caso não tratada precocemente.

Para a prevenção, Biondi destaca a importância de estar atento a saúde do idoso. “Aumentar a mobilidade, realizar fisioterapia, alimentação adequada, vacinação em dia e em casos indicados e consultas com especialistas para avaliação frequente da saúde, conclui.