Formula Chopp

Em Franca, Patrulha Covid aperta o cerco contra quem está burlando o lockdown

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 8 de junho de 2021 às 10:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Operações da Patrulha Covid, no último sábado e domingo, resultaram na aplicação de autos de infração e interdições de 10 estabelecimentos comerciais na cidade

Patrulha Covid segue apertando o cerco contra descumprimento do decreto de lockdown na cidade

As operações da Patrulha Covid de Franca, realizadas no último sábado e domingo, resultaram na aplicação de autos de infração e interdições de 10 estabelecimentos comerciais na cidade.

Entre os estabelecimentos interditados estão uma farmácia, dois supermercados, inclusive com o registro de boletim de ocorrência por desobediência, além de um mercado, loja de departamentos, comércio de calçados, dois bares, um motel, depósito de bebidas, além de uma festa em chácara.

As equipes de fiscais da Vigilância Sanitária, com o apoio da Guarda Civil Municipal e Polícia Militar, também fizeram notificações e orientações em cinco festas em residência, duas aglomerações em praça pública, dois mini mercados, um vendedor ambulante e um varejão.

Ainda de acordo com o boletim da Patrulha Covid, em 13 inspeções não foram confirmadas as infrações em festas em residência, duas quadras esportivas e campos de futebol, dois supermercados, um varejão, uma mercearia, um pet shop, quatro bares e um centro automotivo.

Na segunda-feira, as atividades foram intensas e deverão permanecer durante toda esta semana, com as equipes atuando em três turnos para coibir as práticas abusivas, que contrariem o decreto municipal que instituiu o período de lockdown até a próxima quinta-feira, 10.

Em caso de desobediência do decreto e dos protocolos sanitários, os infratores poderão responder por crimes contra a saúde e administração pública.

Em geral, as multas podem chegar a R$ 290 mil (10 mil UFESP – Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), assim como ocorrer apreensões de equipamentos, interdições de estabelecimentos e processos administrativos.

Dependendo da gravidade, as ocorrências poderão culminar até em condenação criminal, tendo em vista que serão encaminhados ao Ministério Público para apuração.

As denúncias devem ser feitas pelo canal Covizap – 99917-2802.


+ Cotidiano