Formula Chopp

Com restrições e vacinação, internações em UTI começam a desacelerar no estado de SP

  • Dayse Cruz
  • Publicado em 26 de março de 2021 às 20:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Número de pacientes internados diariamente em Unidades de Terapia Intensiva do estado cresce pouco em comparação com o período anterior à fase vermelha

Taxa de ocupação de leitos de UTI Covid no estado de São Paulo está em 91,6%

 

Com o estado de São Paulo com taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva em 91,6%, o secretário de Saúde paulista, Jean Gorinchteyn, reiterou a análise de que os municípios paulistas vivem um momento de desaceleração das internações.

Isso acontece por conta das medidas restritivas adotas pelo governo estadual e da ampliação da vacinação no Programa Estadual de Vacinação (PEI). Dados apontam para queda gradual na ocupação de leitos.

O estado tem atualmente 12.674 pacientes internados em UTIs, 81 pacientes a mais do que no dia anterior, quando 12.593 pessoas estavam internadas.

De acordo com dados do Centro de Contingência da Covid-19, antes da adoção da fase vermelha em São Paulo a taxa média de crescimento diário era de 2,59%, atualmente a taxa é de 2,2%.

“Nós temos ainda uma situação de aumento progressivo de casos e internações e, infelizmente, também de perda de vidas, mas com uma velocidade um pouco menor no início desse período”, afirmou Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19.

Em sua análise, o secretário Jean Gorinchteyn afirmou que os dados “mostram uma desaceleração de forma gradual”. “Antes nós tínhamos uma velocidade de instalação de pacientes nas UTIs muito alta. Chegava próxima a 300 pacientes diários”.

“Isso é fruto da fase vermelha e seguramente essas medidas que são tomadas em relação à fase emergencial serão colhidas na próxima semana”, disse.

A taxa de isolamento em São Paulo se manteve em 43% nos últimos dois dias desta semana, que segue sob vigência da fase emergencial. O estado ainda vive os reflexos de períodos de menor restrição da locomoção.

Nesta sexta-feira (26) foram registradas 1.193 novas mortes por Covid-19 no território paulista. Essa foi a segunda vez que São Paulo teve mais de 1 mil mortes em um só dia.

*Informações CNN


+ Saúde