Formula Chopp

Contra lockdown, vereador francano quer a vacinação em massa. Veja a proposta

  • Roberto Pascoal
  • Publicado em 3 de março de 2021 às 10:30
  • Modificado em 3 de março de 2021 às 10:57
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Objetivo de Daniel Bassi é impedir avanço no número de casos e mais consequências na economia com um possível lookdown

Se projeto do vereador Daniel Bassi for aprovado, Executivo poderá acelerar processo de imunização em Franca

 

A Câmara Municipal de Franca deverá votar, na próxima semana, projeto de lei de autoria do vereador Daniel Bassi que autoriza a Prefeitura de Franca a comprar vacinas contra o coronavirus, o que contribuirá para que o processo de imunização da população seja concluído com mais agilidade.

O projeto autoriza a Prefeitura a comprar vacinas autorizadas pela ANVISA que não estejam contempladas pelo Programa Nacional de Vacinação contra a Covid. Ou seja, imunizantes liberados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Daniel Bassi afirmou que a quantidade de vacinas que têm vindo para Franca estão longe de serem suficientes para imunizar toda a população, daí a atitude de elaborar o projeto de lei para agilizar o processo para o Poder Executivo.

“O prefeito está muito empenhado na questão de combater a pandemia e, como a vacinação é o caminho mais seguro para isso, certamente o município vai se esforçar para proteger toda a população. A autorização pela Câmara, que estou propondo, fará com que isso caminhe com mais celeridade”, afirma o vereador Daniel Bassi.

A brevidade na vacinação tem mobilizado os principais órgãos deliberativos do país. No dia 23 de fevereiro, o STF – Supremo Tribunal Federal – referendou medida cautelar para que Estados e Municípios comprem e apliquem vacinas na população mesmo que ainda não estejam autorizadas pela ANVISA, se tiverem validação por órgãos sanitários de outros países. Na tarde de ontem, o Senado Federal também aprovou a compra de vacinas por Estados e Municípios, até mesmo sem licitação.

“Conversei com o prefeito Alexandre, pois o projeto não cria a obrigação ao município, mas o autoriza a comprar. Ele gostou de nossa iniciativa, pois o objetivo é nobre, preservar a saúde de nossa população. Espero contar com a aprovação dos meus colegas vereadores em mais essa iniciativa do Legislativo em prol dos francanos”, concluiu Daniel Bassi.


+ Política