Prefeitura de Franca entrega nesta 3ª, 22, Complexo ’William Wanderley Jorge’

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 21 de dezembro de 2020 às 22:55
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 12:18
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

A cerimônia simples será restrita aos familiares e amigos do homenageado e está prevista para as 15h

A Prefeitura de Franca programou para a tarde dessa terça-feira, 22, a entrega e liberação ao tráfego do Complexo Viário ‘Dr. William Wanderlei Jorge’, no cruzamento das Avenidas Champagnat e Dr. Alonso y Alonso. 

A cerimônia simples será restrita aos familiares e amigos do homenageado e está prevista para as 15h.

As equipes de engenharia de tráfego acionarão o sistema semafórico que vai auxiliar no controle de tráfego nesse Cruzamento em Nível projetado e executado pela Prefeitura a custo zero para os cofres municipais, já que foram utilizados recursos de um repasse federal da ANP – Pré-Sal.

Essa alternativa de buscar uma solução condizente com as condições orçamentárias, surgiu após a oitiva de especialistas em questões viárias e análises detalhadas do volume de tráfego naquela região, especialmente as duas avenidas.  

Isso foi feito durante uma semana, em horários alternados, onde uma equipe técnica anotava cada detalhe do comportamento dos usuários, sejam eles condutores de veículos ou pedestres. 

O prefeito Gílson de Souza argumenta que o intuito, desde o princípio, era melhorar o fluxo dos veículos em todos os sentidos e aumentar as condições de segurança tanto aos pedestres como aos motoristas. 

O Cruzamento em Nível conta com 4 alças de acesso interligando as avenidas, obras ornamentais e espaços verdes remanescentes da antiga rotatória, sem a necessidade de desapropriações (o que contribuiu na redução dos custos), a construção de duas pontes, uma onde existia a rotatória e uma segunda alguns metros acima, que vai permitir a operação de retorno. 

Tudo devidamente sinalizado, atendendo às modernas normas do Código Nacional de Trânsito, com semáforos inteligentes e faixas especiais para travessia dos pedestres, o que antes não existia. 

O homenageado​

Wiliam Wanderley Jorge, patriarca de tradicional família de Franca, com grande parte da sua vida dedicada à cidade e as letras jurídicas, faleceu em janeiro de 2014 aos 73, em São Paulo. 

Era procurador do Estado apontado e realizava tratamentos cardíacos, depois de um procedimento cirúrgico para colocação de pontes de safena. 

Tinha 73 anos e  convivia com problemas cardíacos, depois de ter se submetido a uma cirurgia para colocação de pontes de safena.  

Conduzia à época do seu falecimento com os filhos a banca de advocacia Lemos Jorge.

Wiliam Wanderley Jorge foi um estudioso contumaz, tendo construído sólida  carreira jurídica. 

Formado advogado, decidiu-se por prestar concurso para promotor de Justiça em 1962. 

Aprovado, ingressou na Promotoria Pública e prestou relevantes serviços à cidade, aposentando-se em 1995 na condição de Procurador de Justiça na capital paulista. 

Atuou na Faculdade de Direito de Franca como docente de direito penal. Mais tarde, tornou-se diretor da escola. 

Escreveu vários livros em sua área de atuação — o último, Direito Penal Tributário. Nos últimos anos, exercitou docência na Faculdade de Direito de São Paulo e foi consultor da banca de advocacia Lemos Jorge.

Integrou, no início da década de 80, o quadro societário da Francal Feiras. 

Como seu diretor jurídico, conduziu a transformação da empresa, de economia mista para sociedade anônima, conforme exigiu o Ministério da Indústria e Comércio da época para que a promotora pudesse levar a Feira Francal para São Paulo, e lá se tornar uma das promotoras referenciais do mercado de eventos tecno-setoriais no país.

Era filho do jornalista Tuffy Jorge (diretor do jornal O Francano) e Lydia Jorge, irmão de Wellington Roberto Jorge (Promotor de Justiça aposentado). 

Deixou viúva após 43 anos de enlace, a sra. Maída Lemos Jorge. 

O casal teve cinco filhos, Plínio, Murilo Jorge, promotor de Justiça em Franca, André Jorge, advogado, Estevão, promotor de Justiça e Rossana, advogada. 

A propositura com sua denominação de seu nome ao Complexo Viário, partiu do prefeito Gílson de Souza, com Lei aprovada pela Câmara de Vereadores (nº 8.914), de 29 de maio deste ano.