Gilson de Souza anuncia a publicação do edital para a rotatória da Champagnat

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 18 de abril de 2020 às 14:16
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 20:37
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Edital será publicado na semana vindoura para contratar empresa que vai executar as obras viárias

Projeto da rotatória do Champagnat (Udecifi)

O prefeito Gilson de Souza autorizou na sexta-feira a publicação do edital para abertura de licitação para a intervenção urbanística onde hoje é a rotatória da Avenida Champagnat.

O edital deve ser publicado na quarta-feira (22) ou na quinta-feira (23), dependendo do avanço da área especializada na Prefeitura.

Como divulgado com exclusividade pelo Jornal da Franca em 26 de janeiro deste ano (veja aqui), a Secretaria de Planejamento estava trabalhando para fazer uma intervenção viária e tentar acabar com os congestionamentos na rotatória entre as avenidas Champagnat e Ismael Alonso Y Alonso.

Segundo Gilson de Souza, o novo projeto vai acabar com a rotatória. Serão construídas três novas pontes, sendo duas na Avenida Champagnat e uma na avenida Ismael Alonso Y Alonso, na altura da Zoomed.

As duas primeiras pontes vão possibilitar a ligação direta entre as duas partes da avenida Champagnat e a outra ponte vai permitir a manobra para quem vem do Picanha e quer ir para o Galo Branco.

As pistas da avenida Alonso Y Alonso ficarão retas nos dois sentidos. Os cruzamentos terão semáforos inteligentes para evitar congestionamentos.

Como o espaço da rotatória é grande, serão construídas quatro alças: uma para quem vem da Alonso y Alonso e precisa entrar na Champagnat em direção ao antigo colégio.

Outra alça será para quem vem no sentido da cachoeira e precisa entrar na avenida Champagnat em direção ao Tonin.

Para quem desce a Champagnat e precisa adentrar a avenida Alonso Y Alonso haverá outra alça, assim como quem vem do Picanha na Tábua e precisa entrar na Alonso Y Alonso em direção ao Savegnago.

Segundo as informações, a obra será rápida, com duração prevista de cerca de dois meses após o seu início.

As pontes devem ter construção pré-moldada devem ter ritmo junto com os serviços das concessionárias de energia, telefone e saneamento básico.