Franca recebeu R$ 189 milhões provenientes de IPI, ICMS e IPVA

  • Joaquim Felix
  • Publicado em 14 de dezembro de 2020 às 15:32
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 11:34
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Entre abril a julho, além de dezembro houve uma queda em torno de 20% do ICMS por causa da pandemia

Pandemia influenciou na arrecadação de ICMS em cinco meses do ano, segundo os números

O Município de Franca recebeu do governo de São Paulo o repasse de R$ 189.969.914, 82 de impostos (ICMS, IPVA e IPI). 

Ao todo, o Governo do Estado de São Paulo depositou R$ 566,25 milhões em repasses de ICMS para os 645 cidades paulistas. 

O depósito feito pela Secretaria da Fazenda e Planejamento é referente ao montante arrecadado no período de 30/11 a 4/12. 

Os valores correspondem a 25% da arrecadação do imposto, que são distribuídos às administrações municipais com base na aplicação do Índice de Participação dos Municípios (IPM) definido para cada cidade.

No mês de dezembro, a estimativa é transferir às prefeituras o total de R$ 2,97 bilhões em repasses de ICMS. 

Os depósitos semanais são realizados por meio da Secretaria da Fazenda e Planejamento sempre até o segundo dia útil de cada semana, conforme prevê a Lei Complementar nº 63, de 11/01/1990. 

Nos onze meses deste ano, a Secretaria da Fazenda e Planejamento depositou R$ 26,77 bilhões aos municípios paulistas.

CONFIRA A ARRECADAÇÃO 

 Índice de Participação dos Municípios

Os repasses aos municípios são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios, conforme determina a Constituição Federal, de 5 de outubro de 1988. Em seu artigo 158, inciso IV está estabelecido que 25% do produto da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios, e 25% do montante transferido pela União ao Estado, referente ao Fundo de Exportação (artigo 159, inciso II e § 3º).

Os índices de participação dos municípios são apurados anualmente (artigo 3°, da LC 63/1990), para aplicação no exercício seguinte, observando os critérios estabelecidos pela Lei Estadual nº 3.201, de 23/12/81, com alterações introduzidas pela Lei Estadual nº 8.510, de 29/12/93.