Formula Chopp

Clima quente na Câmara: Ilton chama vereadores de irresponsáveis e apanha de colegas

  • Nene Sanches
  • Publicado em 30 de abril de 2021 às 13:00
  • Modificado em 30 de abril de 2021 às 13:46
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Vereadores dizem que líder do prefeito deu tiro no pé e que ele está jogando contra a população e contra a democracia

O vereador Ilton Ferreira atraiu a ira de seus companheiros de Câmara ao criticar projeto de lei coletivo

O clima esquentou durante a reunião das comissões da Câmara Municipal de Franca na manhã desta sexta-feira.

A discussão girava em torno de um projeto de lei que visa a isenção de impostos municipais para empresários impedidos de abrir os seus estabelecimentos durante a pandemia.

Na prática, a matéria seria uma compensação em razão dos mesmos não estarem arrecadando pelo fato do funcionamento de suas atividades estar restrito.

Os autores do projeto são Gilson Pelizaro, Donizete da Farmácia, Daniel Bassi e Marcelo Tidy.

A coisa pegou quando o líder do governo na Câmara, vereador Ilton Ferreira, criticou o projeto e os seus autores, lembrando que a sessão foi transmitida ao vivo.

“É uma irresponsabilidade dos vereadores que apresentam nesse projeto. Os mesmos vereadores estão enchendo de indicações e pedindo para fazer as coisas. Como fazer as coisas se estão com entrando com projeto para cortar dinheiro?”, criticou o líder, que prosseguiu.

“É um projeto irresponsável (…) Colocam a gente em situações delicadas para aparecer o nome de um e de outro”, disse, dando a entender que o projeto tem o objetivo de dar visibilidade aos autores.

A reação de Gilson Pelizaro foi imediata e a resposta, dura.

“A intenção do projeto é que o poder público possa fazer alguma coisa para aquele que teve seu comércio fechado. Só o fato de termos o pessoal da prefeitura dialogando aqui conosco já valeu a pena o projeto”

Mas, combativo como sempre, Pelizaro continuou: “Nunca podemos menosprezar o trabalho da Câmara. O que não pode é vereador ficar dando tiro no próprio pé. Então, no que eu procuro apresentar aqui na Câmara, eu não gostaria de ser tratado como irresponsável”, disse.

Outro autor do projeto, Marcelo Tidy, em tom elevado de voz, também reagiu.

“Eu jamais ajo com irresponsabilidade. Tudo que eu faço nesta casa é prezando pela responsabilidade. Deixei a minha profissão de corretor de imóveis para me dedicar à vereança. Quando eu não tenho conhecimento eu procuro saber”.

Mas Marcelo Tidy foi além. “E vou continuar fazendo indicação mesmo, porque o que eu peço não é para mim. Sempre tratei todos com respeito aqui e é inadmissível eu ser chamado de irresponsável” revoltou-se.

Também autor do projeto, Daniel Bassi se disse indignado com a fala de Ilton Ferreira e o rebateu.

“Acho que não cabe a nenhum vereador fazer juízo de valor dos colegas, pois tudo o que cada um de nós faz aqui, penso eu, é para o bem da população”.

O vereador disse entender que quando um parlamentar quer coibir o direito de legislar dos demais ele está se posicionado contra a população diretamente e também contra a democracia”, disse.

Donizete da Farmácia, o quarto autor da matéria, não foi encontrado para comentar a crítica de Ilton. O projeto deverá sofrer modificações antes de voltar a ser discutido.


+ Política