Centro de Referência em Ciência do Esporte do Sesi-SP quer reconhecimento nacional

  • Joaquim Felix
  • Publicado em 13 de março de 2021 às 10:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

CRCE trabalha ainda para aproximar cada vez mais o que é produzido nas universidades e centros de pesquisas

QUALIDADE: CRCE Sesi-SP baseia-se em três grandes pilares para atender suas demandas e ampliar seus serviços para fora

Desde sua criação, em 2014, o trabalho desenvolvido pelo Centro de Referência em Ciência do Esporte do Sesi-SP (CRCE) vem chamando atenção de equipes, instituições e confederações esportivas que buscam a excelência no atendimento e desenvolvimento de atletas para o esporte brasileiro.

Nos sete anos de trabalho, além de nomes do Sesi-SP, atletas de outros clubes e da seleção brasileira já passaram pelos olhares e analises da equipe multidisciplinar do Centro.

“O Sesi-SP tem essa característica de compartilhar o conhecimento, espaços, os equipamentos, sempre buscando fomentar o esporte nacional e nós no CRCE Sesi-SP também temos esse ponto na nossa missão e vamos buscar, além de dar um atendimento diferenciado aos nossos atletas, também poder oferecer tudo o que temos aqui para diversas modalidades, atletas e instituições”, explica Fabiano Teixeira, supervisor do Centro de Referência em Ciência do Esporte do Sesi-SP.

Criado para atender com mais qualidade as equipes e atletas de rendimento esportivo do Sesi-SP, que vem desde 2008 fomentando o esporte nacional e alcançando grandes conquistas, o CRCE Sesi-SP baseia-se em três grandes pilares para atender suas demandas e ampliar seus serviços para fora.

Iniciando pelo atendimento, carro chefe, o Centro conta com uma equipe multidisciplinar composta por biomecânico, nutricionistas, médicos, fisioterapeutas e psicólogas com o objetivo de melhorar o desempenho esportivo, prevenir lesões e promover a saúde de todos.

FUNCIONAMENTO

Como consta no nome, Ciência do Esporte, o CRCE trabalha ainda para aproximar cada vez mais o que é produzido nas universidades e centros de pesquisas para o dia a dia na beira da piscina, da quadra, da pista de atletismo, colocando a ciência como um auxilio e até mesmo como uma vantagem competitiva para as equipes.

“A importância do CRCE para o Sesi-SP é participar definitivamente do mundo da ciência aplicada. Já temos know- how no atendimento de atletas, e com a expansão das parcerias e investimentos em novos equipamentos, pesquisa e inovação podemos contribuir muito para o desenvolvimento do esporte nacional. Abordar o problema de pesquisa sob o olhar e a necessidade do treinador e do atleta, focando sempre na melhora da performance esportiva”, comenta Eduardo Carreiro, gerente de Esporte do Sesi-SP.

Com a ideia de estar sempre em conexões, o pilar de parcerias e inovações, vem crescendo e ganhando espaço no dia a dia do CRCE. Parceiros que agreguem valor aos serviços, pensando em inovação e novas tecnologias, chegam para desenvolver com mais bagagem e recursos o trabalho existente.

“Nós vemos esse tipo de parceria como uma oportunidade de trocar e contribuir com a produção de conhecimentos científicos e especialmente o conhecimento aplicado na ciência do esporte, além dos nossos alunos poderem ter uma maior interação com técnicos e atletas de altíssimo rendimento. A minha percepção é que ter o CRCE Sesi-SP como parceiro, para a Escola de Educação Física e Esporte da USP de Ribeirão Preto que tem como missão oferecer ensino de qualidade, gerar e disseminar conhecimento a partir de inovações na área, é uma oportunidade ímpar de aproximar as nossas atividades e ampliar ainda mais o banco de conhecimentos”, explicou Marcelo Papoti, vice diretor e professor titular da Faculdade de Educação Física da USP Ribeirão Preto.

Para Papoti, que também coordena o Grupo de Estudos e Pesquisa em Ciências Fisiológicas e Exercício (Gecifex), poder proporcionar aos alunos da área esportiva vivencias práticas com atletas por meio do CRCE Sesi-SP é de muita importância para seu trabalho dentro de sala.

“Tivemos a oportunidade de fazer no ano passado uma parceria produtiva e que deu para perceber de cara a motivação dos alunos em estarem em contato com atletas da seleção brasileira da natação, e a partir desse contato ter realmente uma interação de vida real. Sair do laboratório, ir a campo, ter a oportunidade de fazer observações a partir de marcadores fisiológicos e mecânicos foi fantástico, aplicar de fato o conhecimento cientifico na vida real. A aproximação com CRCE só vem agregar com o trabalho que já desenvolvemos na área”, finalizou.

Podendo usar dados e informações que a ciência do esporte detém, à possibilidade de dar suporte nas tomadas de decisões que o alto rendimento esportivo precisa, a Confederação Brasileira de Rugby – CBRu é uma das grandes aliadas ao trabalho desenvolvido pelo CRCE Sesi-SP. Para Felipe Schultz, preparador físico e consultor científico da CBRu, o compartilhamento de conhecimento feito pelo CRCE com o universo além do Sesi-SP é de suma importância tanto para sua confederação como para outras.

“O uso de todas essas informações existentes a partir das diferentes áreas do conhecimento otimiza o trabalho das comissões técnicas no seu objetivo maior de ajudar o atleta a chegar no seu maior rendimento possível e diminuir o risco de lesões. Por isso, a parceria entre a área de Ciência Aplicada da CBRu e o CRCE Sesi-SP é uma frente importantíssima. A partir dela, as duas instituições têm a possibilidade de compartilhar sua estrutura, suas informações e a aplicação prática do que é produzido nos diferentes centros”, comentou.


+ Esportes