Boletos vencidos a partir de R$ 100 podem ser pagos em qualquer banco

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 13 de outubro de 2018 às 13:29
  • Modificado em 29 de outubro de 2020 às 23:49
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Medida vale a partir deste sábado, 13 de outubro, e faz parte da nova plataforma de cobrança da Febraban

A partir deste sábado,
13 de outubro, os boletos com valor a partir de R$ 100, mesmo vencidos, poderão
ser pagos em qualquer banco. A medida faz parte da nova plataforma de cobrança
da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) que começou a ser implementada em
julho do ano passado.

Para serem aceitos
pela rede bancária, em qualquer canal de atendimento, os dados do boleto
precisam estar registrados na plataforma. Segundo a Febraban, os clientes que
tiverem boletos não registrados na Nova Plataforma, rejeitados pelos bancos,
devem procurar o beneficiário, que é o emissor do boleto, para quitar o débito.
O novo sistema permite o pagamento em qualquer banco, independentemente do
canal de atendimento usado pelo consumidor, inclusive após o vencimento, sem
risco de erros nos cálculos de multas e encargos. Além disso, segundo a
Febraban, o sistema traz mais segurança para a compensação de boletos,
identificando tentativas de fraude, e evita o pagamento, por engano, de algum
boleto já pago.

As mudanças estão sendo feitas de forma escalonada, tendo sido
iniciada com a permissão para quitação de boletos acima de R$ 50 mil.
Entretanto, em junho deste ano, após dificuldades de clientes para pagar
boletos, a Febraban alterou o cronograma.

A previsão inicial era que a partir de 21 de julho deste ano
fossem incluídos os boletos com valores a partir de R$ 0,01. A expectativa era
de que em 22 de setembro o processo tivesse sido concluído, com a inclusão dos
boletos de cartão de crédito e de doações, entre outros. Pelo novo cronograma,
os boletos a partir de R$ 0,01 serão incluídos a partir do próximo dia 27 e os
boletos de cartões de crédito, doações, entre outros, no dia 10 de novembro de
2018.

Segundo a Febraban, apesar de o sistema passar a processar
documentos de menor valor, com volume maior, os bancos não preveem dificuldade
na realização dos pagamentos, com base nos testes feitos nas fases anteriores.
Com a inclusão e processamento desses boletos no sistema, a Nova Plataforma
terá incorporado cerca de 3 bilhões de documentos – aproximadamente 75% do
total emitido anualmente no país. Nas próximas fases, serão incorporados 1
bilhão de boletos de pagamento.

A Febraban lembra que a nova plataforma é resultado de uma
exigência do Banco Central, com incorporação de dados obrigatórios, como CPF ou
CNPJ do emissor, data de vencimento, valor, além do nome e número do CPF ou
CNPJ do pagador.