Alexandre Ferreira anuncia 1º nome de Secretário do seu governo. Saiba mais

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 2 de dezembro de 2020 às 20:09
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 10:15
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Como é curto o período até a posse, Alexandre Ferreira já está fazendo os convites para seu secretariado

O primeiro nome do secretariado do prefeito eleito, Alexandre Ferreira, foi divulgado nesta quarta-feira (2). 

Trata-se de Gislaine Alves Liporoni, que cuidará da pasta da Ação Social.

Gislaine é assistente social formada pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) há quase 30 anos. 

Ela tem mestrado e doutorado na área e já foi secretária municipal de Ação Social na gestão de Alexandre, entre 2013 e 2016

O compromisso com a assistência social foi o que motivou Gislaine a aceitar o convite do prefeito eleito para assumir a pasta.

“É algo que fiz a vida inteira e estar novamente como secretária é devolver para a sociedade o que ganhei. Quero fazer um bom trabalho, pautado no cuidado com as pessoas e com políticas públicas adequadas”, disse.

Dentre os desafios que vai enfrentar à frente da Ação Social, Gislaine destacou o atendimento da população diante de uma pandemia e reorganização dos serviços voltados às pessoas em situação de rua, além do acolhimento de pessoas idosas.

“Nós vamos fazer ampliação de serviços, através de parcerias com outras secretarias, e garantiremos que as pessoas tenham atendimento adequado.”

Histórico 

Dentre os serviços importantes que a gestão de Alexandre Ferreira implantou tendo Gislaine como secretária, entre 2013 e 2016, a assistente social destacou a criação de Centros-Dia do Idoso nas regiões Leste, Oeste e central de Franca

Também mencionou a implantação do Serviço de Acolhimento para Mulheres em Situação de Violência, Centro Pop. 

Outras conquistas foram os Centros-Dia para pessoas com deficiência; Creas Moema; segunda unidade do Conselho Tutelar; duas residências inclusivas e a aprovação da lei de benefícios eventuais, como aluguel social, cesta básica, auxílio funeral, auxílio natalidade e outros.