Vendas do Dias dos Pais devem crescer mais de 10%, diz pesquisa feita pela da ACIF

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 3 de agosto de 2021 às 16:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Setor comercial de Franca terá horário especial na sexta-feira e na véspera da data, com a expectativa de crescimento no volume das vendas

Comércio em Franca terá horário de funcionamento especial por conta do dia dos Pais

Pesquisa realizada pelo IE-ACIF (Instituto de Economia da Associação do Comércio e Indústria de Franca) no comércio de Franca mostra que 75% dos lojistas da cidade estão otimistas com as vendas para o Dia dos Pais, comemorado no próximo domingo, 8 de agosto.

Os outros 25%, se mostraram indiferentes em relação às vendas para a data, também considerada uma das mais importantes para o setor comercial.

No comparativo com as vendas realizadas para a data no ano passado, 50% dos empresários entrevistados disseram esperar crescimento entre 10% e 20% em 2021, já 12,5% dos pesquisados acreditam que as vendas irão ultrapassar a casa dos 20%.

Mesma quantidade aguarda ter um aumento entre 5% a 10% do alcançado em 2020 e a outra parcela, de 12,5% dos empresários ouvidos pelo IE-ACIF, considera que alta será de até 5%.

Sobre o valor do ticket médio esperado para as compras que presentearão os pais, 62,5% dos empresários abordados para a pesquisa preveem um gasto de R$ 50 a R$ 100.

Já para 37,5% dos pesquisados, o valor dispensado para o presente pode chegar a R$ 200.

O IE-ACIF ainda indagou os lojistas da cidade sobre o impacto da pandemia no comércio local e 75% disseram ter sido negativo, enquanto 25% se mostram indiferentes com as possíveis consequências da disseminação mundial de Covid-19.

A pesquisa foi realizada na última segunda-feira, 2 de agosto, com 50 empresários associados à ACIF.

OS CONSUMIDORES

Além dos empresários, o IE-ACIF também entrevistou 200 consumidores de Franca, entre os dias 28 e 29 de julho, sobre como deve ser o consumo neste Dia dos Pais.

Pelo segundo ano consecutivo, a data ocorre dentro do período de pandemia, porém diferente de 2020, mais da metade (54,5%) dos entrevistados confirmou que pretende comprar presente na data. Já 45,5% disseram que não irão às compras.

No ano passado, esse percentual foi praticamente o inverso, pois 53,5% não presentearam os pais no segundo domingo de agosto, enquanto que 46,5% garantiram o presente.

Entre os que pretendem presentear os pais desta vez, roupas, perfumes e calçados lideram a intenção de compra, respectivamente, com 26,5%, 12% e 7,5%.

Para o público entrevistado, o que mais pesa na escolha do presente é o preço (46,5%), seguido do atendimento (21%) e das promoções (18,5%). Diversidade de produtos, ponto de venda e outro motivo não apresentado, alcançaram 10,5%, 3% e 0,5%.

Na entrevista, o IE-ACIF também perguntou sobre quanto cada um gastaria em um presente de Dia dos Pais e o valor máximo mencionado foi de R$ 1,6 mil, que seriam gastos com eletrônicos.

O menor valor citado foi de R$ 20 e os demais valores tiveram média de R$ 150.

O Instituto ainda questionou os consumidores sobre em que local pretende comprar e, se em relação aos gastos antes da pandemia, se pretendem gastar menos ou mais.

Para 60,5% dos entrevistados, as lojas físicas ainda são as preferidas. Os que preferem lojas online respondem por 24,5% e os que irão comprar com revendedores 15,5%. Houve ainda 2,5% dos consumidores que disseram não fazer compras.

A respeito dos gastos antes da pandemia, 53% dos entrevistados disseram que pretendem gastar menos, 31% igual valor, 10,5% não gastar nada e somente 5,5%, gastar mais.

Dos entrevistados, 74% são do sexto feminino e 26% masculino, 64,5% têm entre 16 e 34 anos e 47% ensino médio completo.

“Há um otimismo tanto de consumidores, quanto de comerciantes. Esse cenário é causado pelo impacto da percepção de uma retomada de normalidade das atividades econômicas devido às flexibilizações do Plano São Paulo e, também, de uma recomposição no estoque de empregos que gera novas contratações na cidade”, disse o economista do IE-ACIF, Adnan Jebailey.

Para o presidente da ACIF, Tarciso Bôtto, o setor está preparado para a data e a pesquisa realizada pelo Instituto de Economia aponta para bons resultados.

“Com a flexibilização das medidas de enfrentamento da pandemia de Covid-19, estamos mais otimistas com as vendas para esse Dia dos Pais. A pesquisa mostra que 75% dos empresários entrevistados acreditam no potencial da data, sendo que 62,5% calculam que terão vendas acima de 10%. Sabemos que independente do valor gasto, os filhos não deixam de presentar os pais nesse dia”.