Formula Chopp

“Não posso administrar decisões que não são minhas”, diz Gabriela Duarte sobre a mãe

  • Cláudia Canelli
  • Publicado em 15 de abril de 2021 às 19:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Um dos pontos mais polêmicos da entrevista foi a exibição de um vídeo, postado pelo presidente Jair Bolsonaro, com a atriz Regina Duarte

Um dos assuntos mais comentados desta quinta-feira, 15, foi a atriz Gabriela Duarte.

Em entrevista ao Conversa com Bial, programa de entrevistas do jornalista Pedro Bial, ela foi questionada diversas vezes sobre sua posição política e suas declarações acabaram viralizando nas redes sociais.

O programa foi ao ar na última quarta, 14.

“Não é fácil ser filho de peixe. É uma bênção ambígua. (…) Parece que filhos de grandes profissionais precisam não apenas se destacar entre seus pares, não apenas superar as expectativas, como também fazer com que esqueçam sua ascendência”, disse o jornalista durante a abertura do programa.

“Ele ainda disse que, “às vezes, como no caso da nossa convidada de hoje, são cobrados pelas ações dos pais. É injusto, é cruel, exige mais que talento, coragem”, disse Bial

Gabriela é filha de Regina Duarte, que foi Secretária da Cultura do governo de Jair Bolsonaro e se posiciona publicamente a favor do atual presidente.

Após dois meses e meio no cargo, Regina foi exonerada e foi anunciado que ela seria Coordenadora-Geral da Cinemateca Brasileira.

A posse do novo cargo nunca aconteceu. Durante sua passagem pela Secretaria da Cultura, Regina não assinou nenhum despacho da pasta.

As únicas medidas articuladas por sua equipe foram portarias que flexibilizaram as regras da Lei Rouanet para projetos atingidos pela crise da pandemia da Covid-19.

Um dos pontos mais polêmicos da entrevista foi a exibição de um vídeo, postado pelo presidente Jair Bolsonaro, com a atriz Regina Duarte informando a sua saída da Secretaria da Cultura.

Pedro Bial questionou Gabriela sobre o fato das atitudes políticas de Regina Duarte terem, de certa forma, atingido a imagem dela.

“Cada um que cuide do seu CPF. Eu não posso administrar escolhas e decisões que não são as minhas. Eu já tenho as minhas e tenho de dois filhos que ainda precisam da minha mentoria”

Gabriela colocou a mão na testa em um gesto visível de constrangimento. Os usuários do Twitter não pouparam memes.

“Uma coisa eu posso afirmar: a gente é muito diferente, realmente, em muitas coisas. […] Eu entendo que existe uma associação, até pelo próprio trabalho”, disse Gabriela.

A atriz ainda disse que “pessoas que não tinham tanta relação comigo me apoiaram muito. Para essas pessoas eu vou ser eternamente grata. […] Mas teve o lado duro de pessoas me julgando, cobrando de ter que me posicionar”.

Fazendo uma reflexão, Gabriela falou: “Apedrejar sua mãe, sei lá, em praça pública? Não é querer muito ‘fogo no parquinho’ demais?”, disse a atriz.

Gabriela prosseguiu salientando a “mea-culpa” por não ter se dissociado da imagem da mãe.

Gabriela Duarte também revelou que os filhos foram apenas informados da decisão da mãe quando decidiu assumir a Secretaria da Cultura do governo Bolsonaro.

“Ela não discutiu, ela fez um comunicado a família. Isso é muito ela, é a personalidade dela. É um desafio que ela queria agarrar, uma coisa que ela queria fazer. Não tem consultar”.

Ela comentou que, a partir daí, limitou-se ao lugar de filha e mãe dos netos.


+ Artes