Formula Chopp

Home office de pijama? ‘Novo’ hábito pode prejudicar a saúde mental, mostra estudo

  • Dayse Cruz
  • Publicado em 15 de fevereiro de 2021 às 09:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Trabalhar em casa pode ser uma opção atraente por muitos motivos, mas evidências de seus efeitos prejudiciais sobre a produtividade e a saúde estão crescendo

Home office de pijamas pode prejudicar a saúde mentalHome office de pijamas pode prejudicar a saúde mental

 

Uma das características mais impactantes do “novo normal” imposto pela pandemia de Covid-19 foi a mudança do ambiente de trabalho.

Sem poder ir aos escritórios, muita gente se viu forçada a adotar o esquema de home office.

Embora trabalhar em casa posa ser uma opção atraente por muitos motivos, as evidências de seus efeitos prejudiciais sobre a produtividade e a saúde estão crescendo, segundo variados estudos.

Uma pesquisa em particular, realizada na Austrália, mostrou, por exemplo, que fazer home office usando pijamas pode ser prejudicial para a saúde mental dos trabalhadores.

Trabalhar de pijama prejudica a saúde mental

Publicado no Medical Journal of Australia, o estudo questionou 163 pessoas entre abril e maio do ano passado, procurando saber, entre outros fatores, como os trajes típicos durante o horário de expediente, a presença de crianças em casa e as configurações de trabalho afetavam a saúde e a produtividade.

De acordo com o levantamento, fazer home office de pijamas não foi associado a diferenças na produtividade autoavaliada, mas foi significativamente associado a relatos mais frequentes de pior saúde mental do que quem não usa pijama enquanto trabalha em casa.

Mais participantes que usavam pijama durante o dia, pelo menos um dia por semana, relataram que sua saúde mental havia piorado no período de home office, segundo os pesquisadores.

Ainda segundo o estudo, proporções maiores de pessoas com crianças em relataram produtividade geral reduzida no esquema de home office.

Por outro lado, a presença dos filhos não foi associada a mudanças na saúde mental durante a pandemia.

*Informações Vix


+ Saúde