Formula Chopp

Favorável ao diálogo, vereadora Lindsay Cardoso aceita adiar projeto da castração

  • F. A. Barbosa
  • Publicado em 13 de abril de 2021 às 18:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Na véspera da votação, um grupo de pessoas que se dizem defensoras da causa animal disparou mensagens nos celulares de praticamente todos os vereadores

Na véspera da votação, um grupo de pessoas que se dizem defensoras da causa animal disparou mensagens nos celulares de praticamente todos os vereadores

Os vereadores concordaram em adiar por dez sessões o projeto de autoria de Lindsay Cardoso que alterava a legislação sobre a posso de animais em Franca.

A vereadora disse ser amplamente favorável ao diálogo e que deverá organizar uma segunda audiência pública sobre o assuntou. A propositura, que tem apoio da maioria dos vereadores, será reapresentada em breve.

Trata-se do Projeto de Lei Complementar nº 16/2021, que acrescenta os incisos XIX, XX e XXI ao Artigo 2º da Lei Complementar nº 229/2013, a qual institui o Código de Defesa dos Animais do Município de Franca.

A proposta obriga a castração, após compra ou adoção, de animais adultos em até seis meses e a de filhotes até os seus dois anos de vida. Além disso, proíbe a venda de animais que não possuem microchip implantado, com dados tanto do criador quanto do comprador.

Na véspera da votação, um grupo de pessoas que se dizem defensoras da causa animal disparou centenas de mensagens aos celulares particulares de praticamente todos os vereadores cobrando a rejeição do projeto de lei.

Nos bastidores, porém, apurou-se que o grupo é contrário à vereadora Lindsay e que o pedido é mais de cunho político do que relacionado à causa em si. “Sei que estou buscando o melhor para os animais e estou com a consciência tranquila. Mas vamos manter o projeto e votá-lo em breve”, disse Lindsay Cardoso.


+ Política