Estudo comprova papel da serotonina contra inflamações sistêmicas

  • Salvador Netto
  • Publicado em 28 de dezembro de 2020 às 20:51
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 12:55
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

A serotonina foi capaz de reduzir a inflamação sistêmica, como aquela observada em infecções graves

A serotonina é um hormônio natural no organismo humano que promove o bem-estar, ajudando a regular o humor, o sono e outras funções. 

E um estudo revelou que a serotonina foi capaz de reduzir a inflamação sistêmica, como aquela observada em infecções graves.

Cientistas do campus Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo alcançaram resultados promissores, nos testes em animais.

Foram aplicadas doses externas de serotonina diretamente no sistema nervoso central provocando uma reação do sistema imune, como explica o professor Luiz Guilherme Branco.

O professor Luiz Guilherme Branco acrescenta que até agora a pesquisa se concentrou em infecções bacterianas, mas pode vir a apontar um caminho no tratamento da Covid-19.

Esse próximo passo segue na mesma direção de uma pesquisa em andamento nos Estados Unidos. O pesquisador fala um pouco sobre o estudo norte-americanos que avalia os efeitos de antidepressivos contra infecções causadas pelo novo coronavírus.

A eficiência da serotonina tem se mostrado uma terapia complementar nesses casos. Mesmo sendo algo que o nosso organismo produz naturalmente, quando está abaixo do nível adequado, a serotonina pode ser elevada com uso de alguns tipos de antidepressivos, com a fluoxetina, por exemplo.