Formula Chopp

Eleição de deputado em Franca começa a ganhar corpo nos bastidores e redes sociais

  • Marcia Souza
  • Publicado em 20 de junho de 2021 às 14:30
  • Modificado em 20 de junho de 2021 às 15:19
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Pelo que se vislumbra, o próximo pleito deve ser um dos mais acirrados da história política de Franca, com vários pretendentes

Para chegar até aqui os candidatos vão precisar gastar muita sola de sapato, porque a concorrência será grande

À medida que os meses passam, a eleição para deputado estadual e federal começa a ganhar corpo nos bastidores da política de Franca.

O pleito será realizado em outubro do ano que vem, mas as movimentações têm ficado a cada dia mais evidentes, principalmente nas redes sociais.

O cenário que se desenha é de que as próximas eleições serão as mais acirradas da história política de Franca, com muitos candidatos e partidos envolvidos na disputa.

No cenário estadual, Franca conta com dois deputados: Graciela Ambrósio e Roberto Engler, ambos candidatos naturais à reeleição.

Verbas para a saúde

A deputada tem buscado espaço nas redes sociais, com divulgação de ações parlamentares como destinação de emendas para a saúde – tem anunciado valores, como um de R$ 1,7 milhão, indicações, ofícios, etc.

A deputada terá como entraves algumas votações, como a que votou com o governo Dória pelo aumento dos descontos para os servidores públicos estaduais – na Reforma Estadual da Previdência, que já tenta reverter com novo projeto, cancelando as medidas do governo estadual.

Também a concorrência dentro de seu próprio partido, o PL, preocupa. A deputada foi a sexta eleita pela legenda, que ainda recebeu depois a filiação do também deputado Rafa Zimbaldi e ainda tem como “ameaça” a vereadora Thammy Gretchen, que pode tentar a Assembleia Legislativa.

Uma troca de partido não está descartada.

Roberto Engler também tem seus empecilhos. Um deles, a mudança de partido, nas últimas eleições, do PSDB para o PSB, que seria o principal motivo para a queda em sua votação.

Uma vez na oposição ao governo Dória, o envio de recursos de Engler às suas bases políticas fica preso em entraves políticos.

Ainda assim, com as emendas impositivas, de pagamento obrigatório, tem conseguido ficar em evidência. Anunciou, nas últimas semanas, R$ 1,5 milhão em emendas para a saúde.

Outra possiblidade de revitalização no mandato de Engler é a parceria com o vereador Daniel Bassi, que tem despontado como um dos mais ativos e dinâmicos da Câmaras de Franca.

Dobrada

Nos bastidores, já tem sido dito que Engler e Bassi podem fazer uma “dobrada”, com o veterano político saindo a estadual e o vereador a deputado federal.

Mas há também a possiblidade de Engler, caso decida não disputar mais uma reeleição – está no oitavo mandato consecutivo, apoiar a candidatura de Daniel Bassi a deputado estadual, o que naturalmente oxigenaria o nome do  vereador, de 29 anos, tanto em Franca como fora da cidade, onde Engler obteve 50 mil votos nas últimas eleições.

E para quem pensa que Gilson de Souza está fora do cenário político, fontes ligadas ao ex-prefeito afirmam que ele estará na disputa, muito provavelmente a deputado estadual, mas até mesmo uma tentativa de eleição ao Congresso Nacional não está descartada.

Outros nomes

Diversos outros nomes têm surgido nos bastidores, mas nenhum ainda com a força dos pré-candidatos acima citados.

Entre eles, são aventadas as candidaturas de Fábio Meirelles Neto, que contaria com apoio de entidades rurais; do vereador Marcelo Tidy; o assessor parlamentar Sérgio Granero; o ex-assessor da Câmara, Odário Costa, e os ex-vereadores Pastor Otávio Pinheiro, Marco Garcia, Tony Hill e Nirley de Souza.


+ Política