É melhor deixar o notebook ligado na tomada ou usá-lo na bateria? Saiba a resposta

  • Dayse Cruz
  • Publicado em 25 de março de 2021 às 17:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Com muita gente trabalhando de casa e usando o dia todo laptops que antes ficavam ligados por algumas horas, crescem as dúvidas sobre como aumentar sua vida útil

Usar o notebook carregado 100% o tempo todo ou deixar a bateria acabar antes de carregar? Essa é a dúvida de muitos

 

Uma dúvida comum sobre notebooks é como estender a vida útil da bateria. Ou, pelo menos, como evitar um desgaste maior do que o normal.

Embora todas as baterias se deteriorem com o tempo, muitos usuários questionam se o uso que damos a elas pode influenciar — mesmo que ligeiramente — sua capacidade de reter energia.

Ou seja: devemos mantê-las 100% carregadas o tempo todo ou devemos deixar a bateria acabar antes de carregar novamente?

A BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC, ouviu especialistas e funcionários de empresas de tecnologia sobre a melhor maneira de usar as baterias, que são em sua maioria feitas de lítio (seja de íon de lítio ou polímero de lítio).

Com a palavra, os fabricantes

“A tecnologia da bateria fica melhor a cada geração. Há 10 anos, a eficiência das baterias de notebooks se degradava após algumas centenas de ciclos de carga”, explica Ashley Rolfe, diretor de tecnologia da Lenovo na Irlanda e no Reino Unido.

Agora, as baterias de notebook têm uma vida útil de três a cinco anos, nos quais podem completar entre 500 e 1.000 ciclos de carga.

Deixar um notebook conectado à tomada com a bateria em 100% o tempo todo reduzirá ligeiramente sua vida útil, explica Rolfe.

Seu colega Phil Jakes, diretor de tecnologia estratégica da Lenovo, concorda. “Descobrimos que as baterias se degradam mais rapidamente se forem mantidas totalmente carregadas, especialmente em temperaturas mais altas”, explica Jakes.

Isso porque “100% da carga é o estado mais ‘pesado’ em que a bateria pode estar, porque é quando a voltagem é mais alta”, explica Kent Griffith, pesquisador de tecnologia de energia da Northwestern University

Por outro lado, manter a bateria em 100% “é absolutamente seguro e perfeitamente normal”, diz Rolfe.

Segundo ele, notebooks hoje em dia “usam sensores de controle para garantir que a bateria não sobrecarregue ou superaqueça”.

Já a fabricante HP não recomenda deixar os notebooks conectados à energia o tempo todo.

“A maioria das baterias de hoje tem a tecnologia para evitar a sobrecarga quando atingem 100%”, explica a empresa, em um comunicado. Mas essa tecnologia não impede que o alto estado de carga “crie um estresse adicional na bateria que pode acelerar sua degradação com o tempo.”

Portanto, “se você mantiver a bateria sem estar 100% carregada, ela definitivamente pode durar mais”, diz Griffith.

A recomendação desses especialistas é limitar o tempo que o notebook permanece totalmente carregado ou, em vez de carregá-lo até 100%, carregá-lo apenas até 80% cada vez que você conectá-lo à tomada.

“Tecnicamente, as baterias ficam mais ‘felizes’ com 50% da carga, então os técnicos dizem que é melhor mantê-las entre 20 e 80%”, diz Rolfe.

A Microsoft também alerta em seu site que no caso de seus notebooks Surface (não para outras marcas) “baterias mantidas em alta carga perderão capacidade mais rapidamente.”

Embora essas recomendações ajudem a aumentar a vida útil, dizem os especialistas, não é uma diferença tão grande a ponto de você precisar ficar preocupado caso esqueça de desconectar o notebook quando ele atingir 100%.