Formula Chopp

Com pandemia, Dia das Mães tem intenção de compra mais baixa desde 2007

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 9 de maio de 2021 às 08:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

O ímpeto dos consumidores no Dia das Mães está muito abaixo em comparações com os níveis dos últimos anos

Consumidor está mais cauteloso com gastos dispensáveis

 

Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE) mostrou que a intenção de compra de presentes para o Dia das Mães, neste domingo (9), é a mais baixa para a data comemorativa desde 2007.

O levantamento, que engloba todo o país, aponta que o índice atingiu 52,5 pontos de um total de 100.

Para o economista da FGV IBRE responsável pela pesquisa, Rodolpho Tobler, a intenção de compra no período de pandemia pode ter alcançado a mínima histórica.

De acordo com ele, o consumidor ainda está bem cauteloso com gastos dispensáveis.

“Vemos que o ímpeto dos consumidores no Dia das Mães está muito abaixo em comparações com os níveis dos últimos anos”.

“O índice de confiança dos empresários, consequentemente, mostra o mesmo cenário: pessimismo”, explicou o coordenador da Sondagem do Comércio do instituto.

O economista, entretanto, ressaltou que vê uma melhora no panorama econômico para os próximos meses.

“O retrato é esse: ainda estamos muito distantes dos valores pré-pandemia, mas já conseguimos perceber também uma melhora na atividade comercial em comparação com os piores momentos do coronavírus”, finalizou.

Data deve movimentar R$ 24 bi no varejo

Mesmo com a baixa intenção de compra em todo o país no Dia das Mães, a data deve movimentar aproximadamente R$ 24 bilhões.

O estudo foi divulgado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

De acordo com a pesquisa, 77% dos consumidores pretendem ir às compras; sites e shoppings estão entre os principais meios de consumo.

Apenas a economia do Rio de Janeiro deve movimentar R$ 1,2 bilhão.

O ticket médio neste ano é estimado em R$ 143,10 por consumidor no estado.

O levantamento indica que cerca de 40% da população não pretende fazer compras de Dia das Mães.

*Informações CNN


+ Comércio