Formula Chopp

Câmara vota auxílio emergencial municipal de R$ 300 para ajudar mil famílias

  • Marcia Souza
  • Publicado em 27 de fevereiro de 2021 às 17:45
  • Modificado em 27 de fevereiro de 2021 às 17:46
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Prefeito Alexandre Ferreira enviou projeto de auxílio às famílias carentes de Franca

Prefeito Alexandre Ferreira enviou projeto de auxílio às famílias carentes de Franca

A Câmara Municipal de Franca irá votar cinco projetos na sua 9ª Sessão Ordinária, que irá acontecer na próxima terça-feira, 2 de março.

Uma das proposituras é a de número nº 29/2021, de autoria do prefeito Alexandre Ferreira (MDB), a qual cria o Programa Renda Franca, como medida de enfrentamento à pandemia da covid-19.

É uma espécie de auxílio emergencial municipal, no valor de R$ 300 mensais por beneficiário, a ser concedido pelo período máximo de três meses para pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social.

O preenchimento das vagas do programa terá como base critérios como: estar inserido em atendimento, acompanhamento ou em serviços socioassistenciais no Município; residir em Franca há mais de três anos; estar em situação de desemprego há pelo menos seis meses; possuir renda per capita de até meio salário mínimo; ser membro de família monoparental (constituída por um dos pais e seus filhos); ser membro de família com crianças ou adolescentes que estejam sob medida de proteção ou cumprindo medidas socioeducativas; ser membro de família que tenham pessoas com deficiência em sua composição; e não possuir outro membro da família contemplado pelo Programa.

Serão priorizadas inscrições de indivíduos que se enquadrarem no maior número destes critérios.

O Projeto de Lei (PL) nº 29/2021 recebeu parecer favorável na manhã de sexta-feira, 26, quando foi realizada a reunião das comissões permanentes da Câmara.

O presidente da Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Casa, o vereador Carlinho Petrópolis Farmácia (PL), presidiu o encontro e comentou a propositura do Executivo:

“O projeto vai contemplar mil famílias, ao custo de R$ 900 mil. Para participar dessa seleção, as pessoas deverão frequentar cursos de qualificação, mas a matéria não os detalhou. O prefeito disse que a intenção é ministrá-los nos bairros para as famílias não terem que se deslocar da sua região. Mas isso vamos debater com o Alexandre para ver a melhor maneira de implementar o programa. Mesmo assim, o projeto tem parecer favorável das comissões, porque sabemos que existem mais de mil famílias que necessitam de auxílio e vamos trabalhar para que elas o recebam o mais brevemente possível”.


+ Política