Alexandre diz que situação em Franca é crítica e que é preciso conter a transmissão

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 25 de janeiro de 2021 às 19:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

O prefeito diz que Franca é a cidade com maior índice de transmissão em todo o Estado de São Paulo

O prefeito Alexandre Ferreira sentou num rabo de foguete. Assumiu o seu governo com a pandemia de Covid em expansão em Franca e nas cidades do entorno. Precisou contrariar os planos que tinha antes da posse.

Para tanto, ele diz que a as pessoas de Franca não podem correr mais risco agora.

“Estamos numa situação crítica. Eu pessoalmente, não concordo em fechar (as atividades comerciais, de serviços e educacionais), porque a cidade sofre muito. Mas, infelizmente, é o que se apresenta agora para nós”, destacou.

O prefeito diz que Franca é a cidade com maior índice de transmissão em todo o Estado de São Paulo.

Cada pessoa doente, hoje, está transmitindo para duas pessoas e meia.

“Pelas contas, duas pessoas transmitem, no dia seguinte, para 5 pessoas. A cada 100 pessoas que pegam Covid,, no dia seguinte tem 250 pessoas contaminadas: as 100 de hoje, mais as 250 de amanhã, ou seja 350 contaminados”, explicou.

Alexandre Ferreira disse que seu governo já aumentou de 69 para 100 o número de leitos de UTI. No dia 20, tinha só 33% de ocupação e agora, mesmo com 100 leitos, Franca está com 85 % de ocupação.

“É uma situação crítica”, afirma o prefeito, acrescentando: “Na região toda, temos apenas 3 leitos vazios. Nós temos 40 pessoas de Franca internadas fora de Franca. Aqui em Franca nós temos 37 leitos de UTI e 24 de enfermaria, todos ocupados por gente de Franca. E fora de Franca tem 40 leitos ocupados por francanos”, afirmou.

Sem ter para onde correr e precisando enfrentar a situação com responsabilidade, o prefeito diz que entende “a dificuldade financeira que isso causa aos francanos”.

“Eu entendo o sofrimento das pessoas, mas infelizmente nós estamos nessa situação. Eu entendo o sofrimento das pessoas até mesmo porque passei por isso”, afirmou.

Falando especificamente sobre a educação, o prefeito destacou que as escolas podem funcionar via web, sem problema nenhum, podem acompanhar os alunos.

“Sei da dificuldade das famílias acompanharem via web o aprendizado e a instrução das crianças menores. Mas agora, pelos 15 dias, tem de ser assim”, disse ele.

Pegando os exemplos que grassam pelo país, Alexandre Ferreira diz que “agora é hora de agir, porque senão em duas semanas nós estaremos igual a Manaus, com o volume casos que nós já temos aqui em Franca”.

Para o prefeito, o objetivo número zero é  dar uma brecada na transmissão. “Se a gente conseguir diminuir a taxa de transmissão, a gente vai abrir normalmente. Mas agora a gente precisa da união de todos”, destacou.


+ Saúde