Saiba manter suas plantas saudáveis mesmo quando estiver viajando

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 19 de dezembro de 2020 às 18:03
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 12:08
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Confira dicas de especialista para garantir que o seu jardim vai sobreviver quando você viajar

Mais que elementos de decoração e uma maneira de deixar a casa mais bonita, o cultivo de plantas é um exercício terapêutico. 

Responsáveis por tornar o ar mais puro e promover bem-estar, as espécies de vegetação são um belo “respiro” para quem quer tornar os dias de isolamento mais coloridos.

Contudo, com a chegada do fim de ano e as viagens para visitar a família, muita gente vai ficar um tempo fora. Para ajudar os “pais de planta”, o jornal Metrópoles fez uma matéria com o especialista Paulo Prata. 

É ele quem ensina o que fazer para garantir que as espécies sobrevivam à ausência dos moradores da casa.

O cenário ideal é combinar com um amigo ou vizinho para fazer visitas periódicas e cuidar das suas plantinhas. 

Contudo, a quem tem que se virar sozinho, a regra mais importante é lembrar que cada espécie tem uma particularidade, que deve ser respeitada.

Atenção à luz solar

Plantas acostumadas com sombra não devem ser trocadas de lugar para conviver com uma exposição excessiva ao sol, recomenda Paulo.

“O ideal é colocar os vasos perto de uma janela com luz, mas com muito cuidado. Se a planta está acostumada com um grau de sombra, os raios solares diretos podem queimá-la”, alerta. 

É essencial que ela esteja em contato com a luz, portanto, nada de fechar as cortinas.

Adubos

Importantes ferramentas para nutrir o solo, os fertilizantes orgânicos propiciam o cenário perfeito para a sua plantinha crescer. 

Mas, antes de uma viagem, colocar adubos não é uma boa ideia, porque “ele vai fazer com que a planta precise de mais água”. Por isso, sem você por perto, o risco é grande da vegetação ficar seca.

A importância da irrigação

Quanto à irrigação, nada de encher o vaso de água na esperança de que sua plantinha “dure” até a sua volta. 

A prática, inclusive, provavelmente “vai tirar o espaço da raiz para respirar, prejudicar as trocas gasosas e apodrecer a raiz”, de acordo com Paulo. Uma solução para isso é investir em um irrigador automático, que pode ser ligado a uma mangueira, e resolve o problema por você.

Caso você tenha urgência, é possível apelar para uma solução caseira. Pegue uma garrafa pet de 2 litros, encha de água e a posicione de maneira que ela fique gotejando na planta.