Shopping vira formigueiro durante a noite; funcionários e clientes estão com medo

  • Marcia Souza
  • Publicado em 11 de julho de 2021 às 09:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Foi grande a movimentação do público, a maioria adolescentes, no centro de compras no sábado, a maioria adolescentes “dando um rolê”

Público invade centro de compras no período noturno, a maioria, adolescentes “dando um rolê”

O Franca Shopping virou um formigueiro humano, na noite deste sábado, menos de dois dias depois das regras de enfrentamento à pandemia serem flexibilizadas na cidade.

A maioria das pessoas que circulavam pelos corredores do shopping era de adolescentes que não estavam à procura de algum produto para comprar, mas simplesmente a passeio e alguns, inclusive, com máscaras abaixadas.

O decreto municipal que flexibilizou as regras na cidade determina que a limitação de público fica em 60% e que aglomerações deve continuar sendo evitadas. Não é o que se viu.

Funcionários que trabalham em lojas do Franca Shopping enviaram imagens mostrando a intensa circulação pelos corredores.

Dando um rolê

Nas lojas, salvo exceções, o número de pessoas não era tão elevado, o que evidencia que o público dos corredores estava “dando um rolê” e não fazendo compras.

A vendedora de uma das lojas fotografou e desabafou à reportagem do Jornal da Franca.

“Todos temos que trabalhar, mas está um absurdo. Basta olhar no estacionamento e nos corredores para ver a lotação. Além disso, como sabem se a lotação está dentro da lei se ninguém está fazendo o controle”, afirmou a jovem.

Página dois

Outra funcionária garantiu que o shopping cumpre os protocolos “até a página dois”.

“Retiraram as cadeiras da praça de alimentação para limitar a quantidade de gente comendo. Mas não controlam quantas pessoas entram no shopping. A molecada, que não faz questão de usar máscara, invadiu os corredores e coloca todos nós em risco, acho isso um desrespeito”, afirmou a mulher.

Ambas afirmaram que iriam comunicar à Prefeitura ainda no sábado (10), mais especificamente a Vigilância Sanitária, através do número da Patrulha Covid, que denuncia situações de aglomerações em Franca.


+ Comportamento