Sabesp suspende cortes e renegocia débitos de clientes comerciais no Estado de SP

  • Salvador Netto
  • Publicado em 4 de fevereiro de 2021 às 20:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Medida busca minimizar impactos econômicos em estabelecimentos e serviços que estejam nas fases laranja e vermelha do Plano SP

O corte do fornecimento está suspenso nos estabelecimentos – Foto: Arquivo/Jornal da Franca

A Sabesp vai suspender cortes e renegociar débitos de clientes comerciais e de serviços dos municípios operados no Estado de São Paulo que estejam nas fases laranja e vermelha do Plano São Paulo.

As medidas valem desde quarta-feira (3) e vão até o final de março de 2021. De acordo com a empresa, serão beneficiados 680 mil estabelecimentos do segmento comercial e de serviços.

A única exigência: que tenham consumo de até 100m3/mês, visando a minimizar os impactos econômicos causados pela pandemia pelo coronavírus.

Nos municípios inseridos nas fases laranja e vermelha, os débitos existentes com a Sabesp, incluindo os acordos firmados durante o período da pandemia, poderão ser renegociados sem aplicação de multa e juros, apenas correção monetária.

O prazo para parcelamento será de 12 meses, a contar a partir da repactuação dos saldos em aberto.

Além disso, nos municípios que estejam nas fases laranja e vermelha, não haverá nenhuma ação de negativação por débitos por parte da Sabesp, também até o fim de março deste ano.

Os estabelecimentos que eventualmente tenham sido negativados durante a pandemia terão os efeitos suspensos imediatamente após a repactuação dos débitos com a empresa.

Para renegociação, o cliente deve entrar em contato com a Sabesp pelos telefones 0800 011 9911 (Região Metropolitana) e 0800 055 0195 (Interior e Litoral).

Esta é mais uma medida adotada pela Sabesp em benefício da população durante a quarentena imposta pela Covid-19 em São Paulo.

Em março de 2020, passou a valer a isenção do pagamento das contas de água e esgoto dos clientes das categorias de uso Residencial Social e Residencial Favela, abrangendo mais de 2,5 milhões de pessoas em todo o Estado.

A medida inicialmente tinha validade por três meses (abril, maio e junho) para contas emitidas a partir de 1º/4 e foi prorrogada até 15 de setembro de 2020.

Também durante a pandemia, a Sabesp distribuiu gratuitamente mais de 6,7 mil caixas d’água a famílias de baixa renda, além de ter construído mais de 600 lavatórios e bebedouros em áreas públicas de grande circulação em todo o Estado.

A Companhia ainda distribuiu 110 mil cestas básicas em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo.


+ Economia