Natal: para garantir melhor compra consumidor tem de ficar alerta, diz IPEM

  • Joaquim Felix
  • Publicado em 29 de novembro de 2020 às 11:21
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 09:49
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Merecem atenção todos os enfeites de Natal, passando por brinquedos infantis e até os itens da Ceia

OIpem-SP intensifica a fiscalização destes produtos a fim de garantir que os consumidores adquiram os produtos de acordo com as normas nacionais.

As festas de final de ano incrementam de maneira significativa a venda dos comerciantes. Para garantir a melhor compra, no entanto, o consumidor deve ficar atento.

No caso dos produtos sazonais para as ceias de Natal e Ano Novo – como panetones, vinhos, espumantes, chester, peru, tender, presunto, pernil, pescados e carnes em geral, cereais, pães além de frutas in natura e secas, lentilha, entre outros produtos – é preciso verificar a indicação de peso/volume.

Tudo que é embalado – itens considerados pré-medidos (ou seja, pesados sem a presença do consumidor) devem, obrigatoriamente, conter informação de peso/volume. 

O consumidor deve verificar a fidelidade das informações dispostas na embalagem dos produtos – tanto aqueles que vêm embalados diretamente da fábrica, como os que são manuseados ou fracionados pelo ponto de venda.

O consumidor também pode utilizar as balanças disponibilizadas pelo supermercado – geralmente na área de hortifrúti – para realizar a conferência. Se o valor for menor ou igual que o conteúdo nominal descrito na embalagem, o consumidor está levando menor quantidade de produto que aquela pela qual está pagando, pois o peso da embalagem deve ser descontado.

No caso dos brinquedos, dois aspectos são de fundamental importância para garantir que a diversão aconteça com segurança: a presença de classificação etária indicativa e o selo do Inmetro. 

Se estas informações obrigatórias não estiverem na embalagem, o melhor a fazer é não adquirir o produto.

No caso dos pisca-pisca ou das mangueiras para iluminação, por exemplo, é importante observar o CNPJ do importador ou fabricante na embalagem, se o plugue é certificado, apresentando a marca da conformidade (marca do Inmetro), a voltagem e a potência máxima do conjunto, para que possam ser instalados de maneira adequada, garantindo a segurança das famílias durante as festas de final de ano.

Nesse período do ano, o Ipem-SP intensifica a fiscalização destes produtos a fim de garantir que os consumidores adquiram os produtos de acordo com as normas nacionais.