Formula Chopp

Covid segue “cercando” Franca e fechando cidades com elevação de casos e de mortes

  • F. A. Barbosa
  • Publicado em 18 de junho de 2021 às 14:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Prefeito Alexandre Ferreira flexibilizou o funcionamento das atividades econômicas e de lazer, como os shoppings

Prefeito Alexandre Ferreira flexibilizou o funcionamento das atividades econômicas e de lazer, como os shoppings

Enquanto a Prefeitura de Franca flexibilizou as restrições com relação à pandemia outras cidades próximas estão restringindo ao extremo as atividades comerciais e industriais.

Parte da população está preocupada com a circulação de pessoas em Franca que vem gradativamente aumentando a cada dia.

No Franca shopping, por exemplo, o número de visitantes está crescendo e o que se observa é que a maioria está passeando no centro de compras e não adquirindo itens essenciais o que seria aconselhável em plena pandemia.

Um exemplo claro de que o momento requer cuidados é a cidade de Catanduva, uma das que mais vem recebendo vacina e que mesmo assim está decretando lockdown.

Fechando tudo

O mesmo ocorre em São José do Rio Preto que está fechando tudo para evitar números ainda piores na cidade.

Ainda mais perto de Franca está o caso de Araraquara, que ontem (17) decretou um novo lockdown, fechando o comércio e restringindo a circulação de pessoas nas ruas.

A secretária municipal da saúde de Araraquara, Eliana Honain, explicou a decisão.

“Hoje, Araraquara completa o terceiro dia consecutivo de testagem de sintomáticos e assintomáticos ultrapassando 20%. Com isso, a cidade, cumprindo o decreto pactuado com a sociedade, terá que decretar lockdown”.

Segundo a secretária, “só se evita transmissão com distanciamento social”.

Conforme estabelecido no fim de maio, a cidade só vai afrouxar as restrições quando registrar três dias consecutivos de taxa de positivação abaixo de 20% nos casos sintomáticos ou abaixo de 15% na testagem geral (considerando também os assintomáticos).

Atualmente, a cidade de Araraquara tem taxa de ocupação de 83% em seus leitos de unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Para se ter uma ideia da contradição entre aquela cidade de Franca, com a ocupação mais baixa eles decretaram o fechamento de tudo enquanto Franca liberou praticamente todas as atividades mesmo com uma ocupação mais elevada.

Por aqui, a taxa de ocupação em leitos de UTI é de 92,2% e de enfermaria está acima dos 86%. Para piorar os números dezenas de pessoas ainda aguardam por leitos para para receberem o tratamento adequado.

Fica a torcida para que o prefeito Alexandre Ferreira, conhecedor profundo da área da saúde, esteja se baseando em critérios técnicos confiáveis e não cedendo a pressões de quem quer que seja.


+ Política