Formula Chopp

Covid-19: universidade cria vacina que troca uso de agulha por adesivo cutâneo

  • Cláudia Canelli
  • Publicado em 7 de junho de 2021 às 10:00
  • Modificado em 7 de junho de 2021 às 14:22
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Seguindo o caminho necessário para aprovação em agências reguladoras ao redor do mundo, o novo sistema deve ser testado em humanos.

O estudo da Universidade de Queensland está em pré-print, o que significa que ainda não foi analisado por outros especialistas médicos

Pesquisadores da Universidade de Queensland, na Australia, apresentaram resultados iniciais de um estudo pré-clínico para vacina contra Covid-19 em formato incomum.

Segundo eles, o sistema utiliza um tipo de adesivo cutâneo inserido de maneira indolor por meio de um aplicador.

Os detalhes do desenvolvimento do imunizante foram publicados em um artigo na plataforma BioRVix.

O estudo  está em pré-print, o que significa que ainda não foi analisado por outros especialistas médicos. O documento aponta que a proteção contra a doença se daria com apenas uma dose.

Apesar da vacina ter sido desenvolvida com referência em uma cepa da doença detectada em Wuhan, o primeiro epicentro da Covid-19, na China, os pesquisadores informaram que é possível indicar que há efetividade para neutralizar a cepa do Reino Unido e da África do Sul, e que há potencial de proteção de outras variantes.

Os testes foram realizados em camundongos. E, seguindo o caminho necessário para aprovação em agências reguladoras ao redor do mundo, deve ser testado em humanos.

A vacina é baseada na proteína Spike do vírus, responsável por sua entrada nas células.

A empresa Vaxxas, também envolvida no estudo, trabalha na plataforma inovadora de aplicação do imunizante. Neste caso, trata-se de um aplicador na pele que leva 5.000 pontinhas microscópicas a distribuir a vacina na pele.

Os pesquisadores ainda ressaltaram a resistência da vacina fora de ambiente refrigerado. O antígeno apresentou boa durabilidade de pelo menos 30 dias a 25 graus e uma semana a 40 graus.


+ Ciência