Formula Chopp

Banco do Povo lança cartão para apoiar microempreendedor na pandemia

  • Cláudia Canelli
  • Publicado em 12 de fevereiro de 2021 às 14:00
  • Modificado em 12 de fevereiro de 2021 às 15:59
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Os cartões serão disponibilizados como opção para auxiliar MEIs que não são correntistas

Foi lançado esta semana o cartão do Banco do Povo para facilitar a movimentação dos empréstimos concedidos aos microempreendedores dos municípios conveniados, especialmente para os que não possuem conta corrente.

Esse cartão do Banco do Povo representa um ganho de qualidade, eficiência, modernidade e seguridade. É um produto moderno e eficiente, principalmente para os microempreendedores que têm vontade e querem materializar seus sonhos com suas empresas.

“Funciona como um combustível ativo permanente pra se lembrar: nunca desista dos seus sonhos”, disse João Doria durante a solenidade online.

Com objetivo de auxiliar os empreendedores mais impactados pela pandemia, o cartão poderá ser utilizado para compras de insumos em estabelecimentos que aceitem a bandeira Mastercard ou e-commerce.

Além disso, terá acesso ao extrato e saldo de forma online pelo site https://cliente.acessocard.com.br/bancodopovo. Serão disponibilizados dois cartões: um para o empreendedor urbano e o outro para empreendedor rural.

A iniciativa é uma parceria com a Acesso.

“O Banco do Povo já oferece a linha de microcrédito com as menores taxas do mercado, mas entendemos que nesse momento é importante inovar nas soluções dando um impulso adicional para facilitar a vida dos empreendedores”, afirmou Patrícia Ellen, Secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo.

Como solicitar o cartão do Banco do Povo

Para receber o cartão pré-pago, o empreendedor deverá solicitar uma das linhas de crédito oferecidas pelo órgão.

O cartão está disponível nas unidades conveniadas do Banco do Povo e será ofertado para todas as opções de crédito de capital de giro e investimento. A aquisição não é obrigatória.

Os empreendedores podem solicitar as linhas de crédito de forma totalmente online pelo site www.bancodopovo.sp.gov.br ou presencialmente na agência do seu município.

Atualmente, o Banco do Povo atende em 491 unidades. A relação completa também está disponível no portal.

Este projeto foi desenvolvido com o objetivo de facilitar o acesso dos microempresários à ajuda financeira do Governo do Estado de São Paulo.

A ação reforça o compromisso do Estado em ajudar empreendedores a enfrentar os impactos provocados pela pandemia da COVID-19.

Apoio emergencial na pandemia

Na última quarta-feira (3), o Governador anunciou a liberação de R$ 25 milhões em microcrédito pelo Banco do Povo para apoiar os empreendedores dos municípios conveniados.

A primeira linha é para os empreendedores informais e produtores rurais sem CNPJ, com opções de crédito de até R$ 15 mil e taxa de juros de 1% ao mês.

O prazo para pagamento é de até 12 meses e carência de até 60 dias para capital de giro. Já para o investimento fixo e misto, o prazo para pagamento é de até 24 meses com até 90 dias de carência.

O empreendedor deverá realizar um curso de qualificação empreendedora (disponível tanto online quanto presencial por meio do Sebrae-SP), apresentar avalista e não ter restrições creditícias.

Já a segunda linha é voltada para empreendedores com CNPJ. Com taxa de juros de 0,35% ao mês, o limite de crédito é de até R$ 21 mil e o prazo para pagamento de até 24 meses com carência de até 60 dias para capital de giro.

Já para o investimento fixo e misto, o prazo para pagamento é de até 36 meses com até 90 dias de carência. Para solicitar os financiamentos, o empresário também deverá realizar um curso de qualificação empreendedora (disponível tanto online quanto presencial por meio do Sebrae-SP) e não ter restrições creditícias. Não é necessário apresentar avalista.

Os empreendedores podem solicitar as linhas de crédito de forma online pelo site www.bancodopovo.sp.gov.br ou presencialmente na agência do seu município.


+ Economia