Alimentação saudável é bom, mas custa cinco vezes mais caro que comida do dia a dia

  • F. A. Barbosa
  • Publicado em 16 de outubro de 2021 às 15:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Especialista classifica valores cobrados por alimentos saudáveis como “inaceitáveis e vergonhosos”

Especialista classifica valores cobrados por alimentos saudáveis como “inaceitáveis e vergonhosos”

O custo médio de uma alimentação saudável é cinco vezes mais cara do que o preço de uma refeição do dia a dia, com baixos nutrientes.

É o que afirmou o representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil, Rafael Zavala, em entrevista ao programa CB.Agro — parceria entre o Correio e a TV Brasília.

Segundo Zavala, a diferença nos valores dos alimentos é inaceitável, ainda mais se considerando que o Brasil é um país repleto de desigualdades.

“É uma vergonha. Uma dieta saudável é cinco vezes mais cara que uma dieta caloricamente suficiente e 60% mais cara que uma dieta com nutrientes adequados, mas que não é equilibrada e saudável”, disse.

O especialista disse não ser simples contornar o problema, que precisa de soluções diversas para ser resolvido, mas garante que pode ser feito.

“Na medida que pudermos gerar sistemas alimentares curtos, será mais possível atingir uma dieta menos custosa. Não é fácil porque também depende de situações climáticas e demográficas, mas é possível”, esclareceu.

Consequências

A necessidade de uma alimentação saudável é evidente. Segundo matéria do UOL, praticamente um em cada cinco brasileiros está mais obeso, ainda que o consumo de açúcar tenha caído pela metade no país.

Segundo dados do Ministério da Saúde, em dez anos, a prevalência da obesidade passou de 11,8%, em 2006, para 18,9%, em 2016, atingindo quase um em cada cinco habitantes e aumentando também os percentuais de doenças crônicas como diabetes e hipertensão.


+ Bem-estar