Hemocentro de Franca tem estoques baixos e precisa de doadores de sangue

  • Salvador Netto
  • Publicado em 11 de novembro de 2020 às 18:20
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 08:05
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Queda nas doações chega perto de 50% e preocupa: sangue vai para Santa Casa de Franca e mais 9 cidades

O Hemocentro de Franca continua tendo dificuldades na captação de sangue, diante da pandemia de covid-19 que afeta as doações em todo o País. 

De acordo com Elaine Dias Gimenes, agente de captação, a queda no número de doadores chega perto de 50% e os baixos estoques trazem insegurança caso haja necessidade de um número maior de bolsas.

“A gente esperava que em novembro a situação revertesse. Nos anos anteriores, havia uma procura grande do hemocentro por causa do Dia Nacional da Doação de Sangue, comemorado no dia 25”, afirma.

Segundo ela, tal não aconteceu. “Tivemos 28 doadores num dia em que a média é de 50. É um número insuficiente para atender a demanda das 10 cidades para as quais o hemocentro fornece as bolsas de sangue”, garante.

Ao mês, o hemocentro tem conseguido captar 900 bolsas de sangue, contra as 1.200 no período anterior à pandemia. Elaine esclarece que alguns tipos de sangue estão com estoques críticos e se houver demanda alta não vai dar para atender todo mundo.

“Hoje só dependemos das redes sociais e dos doadores tradicionais, para os quais a gente liga quando precisa. Mas os sangue tipo O (negativo e positivo) continuam sendo necessários”, diz, 

A agente de captação esclarece que o sangue O negativo, mais raro, conta com poucas bolsas. Mas o O positivo é o mais utilizado, uma vez 36% da população o possuem e é utilizado de forma emergencial quando não se sabe o tipo sanguíneo do paciente, só o fator RH (negativo ou positivo).

“Com a retomada das cirurgias eletivas, aumenta a demanda por bolsas de sangue. Elaine Gimenes afirma que grande a insegurança também tem afastado os doadores.

“Mesmo com a gente utilizando um rigoroso protocolo de segurança, como a medição de temperatura, uso de equipamentos protetores, higienização do local e distanciamento, muita gente tem receio de vir ao Hemocentro doas sangue”, afirma. Ela garante que é seguro.

Mas, em caso de desconfiança, o doador pode agendar o horário e data para doação, bastando acessar o linkhttp://www.hemocentro.fmrp.usp.br/canal-do-doador/agendamento, onde já será feito um pré-diagnóstico e se o paciente é elegível para o procedimento. 

Porém, quem quiser se dirigir diretamente ao Hemocentro, basta se dirigir à avenida Doutor Hélio Palermo, 4181, Vila Santa Eugênia (do lado do antigo Pronto-Socorro) ou telefonar para (16) 3402-5000, que terá todas as informações necessárias.

O Hemocentro de Franca funciona das 8h às 19h (segunda-feira), das 8h às 16h (terça a sexta-feiras) e das 7h às 11h (aos sábados).