Formula Chopp

Frente de combate à covid-19 da Câmara de Franca toma primeiras providências

  • Marcia Souza
  • Publicado em 16 de abril de 2021 às 13:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Frente parlamentar inicia os trabalhos na Câmara Municipal de Franca 

Frente parlamentar inicia os trabalhos na Câmara Municipal de Franca

Aprovada na última terça-feira, 13 (veja aqui: https://franca.sp.leg.br/pt-br/processo-legislativo/sessoes/15a-sessao-ordinaria-de-2021), a Frente Parlamentar de Enfrentamento ao coronavírus realizou a sua primeira reunião na manhã de hoje, 16.

Os objetivos da comissão são: articular e sugerir ações preventivas diante da pandemia instaurada; agregar conhecimento; e colaborar com as medidas de controle à propagação da covid-19 adotadas em esfera municipal.

Todos os vereadores participantes da frente estavam presentes: o presidente, Donizete da Farmácia (MDB); o vice-presidente, Carlinho Petrópolis Farmácia (PL); o relator, Daniel Bassi (PSDB), e os membros Marcelo Tidy (DEM), Gilson Pelizaro (PT), Lurdinha Granzotte (PSL) e Zezinho Cabeleireiro (PP). Também compareceu o líder do prefeito Alexandre Ferreira (MDB) na Câmara, o parlamentar Ilton Ferreira (PL), representando o Executivo.

Antes de iniciar a reunião, Donizete pediu união a todos, independentemente de partidos ou ideologias, para a frente poder atingir suas metas.

Durante o encontro, diversas sugestões e linhas de ação foram apresentadas. Entre elas, pode-se citar a cobrança por um melhor sistema de atendimento dos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) da cidade; a distribuição por entidades de alimentos que forem doados pela população; e solicitar a supermercados de Franca que doem alimentos para a comunidade mais carente.

Duas propostas despertaram um grande interesse entre os presentes. Uma delas é a possibilidade de criar uma frente de trabalho municipal que contrataria desempregados da cidade para realizar serviços como a limpeza de terrenos. A iniciativa daria sustento e dignidade a pessoas que têm passado dificuldades durante a pandemia e também resolveria problemas comuns da cidade como a proliferação de animais peçonhentos em matagais.

Outra seria a elaboração pelo Poder Executivo de um novo programa REFIS (Programa de Regularização Fiscal de Franca), referente à anistia e/ou parcelamento de dívidas de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Afinal, durante a crise da covid-19 muitas pessoas têm deixado de pagar contas e se tornado inadimplentes. Todas as sugestões serão encaminhadas às autoridades competentes.

A vacinação foi outro tópico importante da reunião. Os vereadores querem mais controle no processo de aplicação da vacina. Por exemplo, eles acreditam que é preciso acompanhar o processo do líquido sendo retirado diretamente da ampola, para confirmar que o conteúdo no interior da seringa não é água destilada ou outras substâncias inócuas contra o vírus. As pessoas que perderam o prazo para tomar a segunda dose também preocupam os parlamentares.

Eles irão protocolar um Requerimento coletivo indagando a Prefeitura sobre a quantidade de pessoas que faltaram à segunda aplicação. A frente ainda quer descobrir o que é feito em Franca com as sobras dos imunizantes que ficam nos frascos e se é possível vacinar a população de acordo com a letra de seus nomes, como é feito em Ribeirão Preto.

Ilton, por fim, divulgou um documento que recebeu ontem contendo estatísticas da imunização de Franca. Segundo ele, Franca já vacinou 12,27% da sua população com a primeira dose. Donizete elogiou a realização da primeira audiência da frente:

“Foi uma reunião muito produtiva e agradeço a presença de todos os parlamentares e servidores. Discutimos a questão da saúde e da economia francana. Já tivemos algumas ideias e tentaremos colocá-las em prática. O grupo também sairá em busca de mais vacinas para a cidade: faremos esse trabalho junto aos nossos deputados e senadores”.

Os vereadores definiram que as reuniões da frente serão semanais, com o próximo encontro marcado para a tarde do dia 22.


+ Política