Drops da Política Nacional

  • mmargoliner
  • Publicado em 24 de fevereiro de 2016 às 15:48
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Difícil passar mais de uma semana sem escrever algo sobre o mundo político. As coisas andam pipocando numa velocidade que quando menos se espera já estamos, por exemplo, na Operação Lava Jato de número 23.

Marqueteiro preso

João Santana, o mentor do mal e da mentira (e da calúnia petista) em campanhas presidenciáveis, foi preso. Ele e a mulher. Acusação de dinheiro estranho em sua fortuna. A Lava Jato quer saber sobre o dindim depositado no exterior. Se o judiciário tiver peito (e não tiver gente com rabo preso) e abrir essa caixa preta tem muito mais. E tem tudo para esbarrar em Dilma e dar forças jurídicas (e não apenas política) ao impeachment. Escreve aí!

Aliás, não me surpreenderei se daqui a pouco a #lavajato chegar no Zé ‘Militonto’ de Abreu (o ator Global). #IroniaModeOn

Gutierrez e a delação premiada

Tem muita água pra passar nessa ponte. Se realmente tudo for dito e investigado, a delação do ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Marques de Azevedo e a do ex-diretor Elton Negrão ainda vai dar o que falar. Muita mais gente deve vai ser chamado pra dar explicações.

Propaganda do PT

Teve panelaço, claro, no Brasil todo. Até em bairros pobres. A elite branca chegou na favela, minha gente. O golpismo avançou e ultrapassou os limites dos coxinhas.

Foi irônico ver a propaganda que tentou mostrar um PT lindo e logo após o Jornal Nacional mostrar a prisão de mais um petista, o marqueteiro João Santana.

O #PT segue com o nós contra eles. Eu quero morar no país da propaganda do PT. Dilma não pareceu nela, por quê será?

“É verdade que erramos, mas fizemos muito mais…”, disse Lula. E ele está certo. Realmente o PT mudou o Brasil Muita coisa melhorou no social. Mas o preço foi caro. Agora, sobre o erros, caro ex-presidente, estes são gravíssimos que só aumentaram a crise moral, ética e econômica do país.

Triplex e afins

O Instituto Lula diz que há uma violência contra o ex-presidente. Que está todo mundo querendo bater nele pra arranhar a sua imagem nas eleições de 2018. Mas, convenhamos, não a tapete que suporte tanta sujeira.

Cunha e Delcídio

Cunha disse que se caísse levava metade do Congresso junto. Delcídio disse a mesma coisa. #Oremos para que isso ocorra e o congresso fique mais limpo.

FHC e a amante

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não acreditou na máxima que não existe ex-mulher ou ex-amante e agora precisa se explicar (MUITO MELHOR DO QUE ESTÁ FAZENDO) toda essa acusação da amante. Ficar nessa de “invenção” e “coisas menores” é muito vago (praxe dos políticos) e não condiz com um homem da extirpe de FHC (ou condiz?).

PS:  Já votei no PT. Já votei no PSDB. Em momentos distintos de ambos. Para presidente não voto nos dois há algumas eleições – nas eleições municipais, dependendo de quem está à frente das legendas, eu voto e provavelmente votarei. Eu até apreciava o PT pelas políticas sociais e os desdobramentos que essa questão traz consigo. Mas o ponto de má fé, corrupção e afins que o partido chegou não dá pra aliviar. Nem para o PT. Nem para o PSDB, que também sempre aparece nos meus textos por aqui ou nas minhas redes sociais.